Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/19697
Título: Caracterização química e atividade biológica de senna alata l. Roxb e senna siamea
Autor(es): SILVA, Grace Kelly Cordeiro Da
Palavras-chave: Fabaceae. Senna. Análise química. Análise biológica; Fabaceae. Senna. Chemical analysis. Biological analysis
Data do documento: 23-Ago-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O uso de produtos naturais na medicina popular como agente terapêutico é conhecido por praticamente todas as civilizações antigas. O gênero Senna Mill, é uma importante fonte de substâncias com grande diversidade estrutural, sendo atualmente utilizada como laxantes e purgativas. Diante disso, este trabalho teve como objetivo caracterização química e atividades biológicas do extrato bruto metanólico das folhas de Senna alata L. Roxb e Senna siamea (Lam.). O perfil fitoquímico foi realizado em cromatografia de camada delgada, com diferentes fases móveis e reveladores. A extração do óleo essencial foi utilizada por hidrodestilação e analizado em cromatografia gasosa acoplada ao espectro de massa (CG/MS). A atividade larvicida do óleo essencial foi avaliada segundo o método recomendado pela Organização Mundial de Saúde, adaptado. A atividade antimicrobiana foi realizada pelo método de difusão em Agar, e identificação da concetração inibitória mínima. Os métodos de Mosman (1983) e Costa-Lotufo et al. (2002) foram utilizados para analisar a atividade hemolítica e citotóxica, respectivamente. O potencial de toxicidade aguda foi avaliado segundo a OECD 423. A metodologia de Rao et al., 1997, modificada, foi utilizado para análise da atividade laxante. A caracterização fitoquímica evidenciou os seguintes metabólitos: açucares redutores; flavonóides; antraquinonas, triterpenos, cumarinas, monoterpenos e sesquiterpenos, proantocianidinas e leucoantocianidina. Após análise em CG/MS, 03 (três) compostos foram identificados: ácido n-hexadecanóico, fitol e 9,12,15- ácido octadecatrienóico (Z,Z,Z). O óleo essencial da S. siamea não apresentou atividade larvicida. Não foi evidenciada atividade antimicrobiana do extrato bruto metanólico das folhas (EBMF) de S. siamea. Entretanto o EBMF de S. alata apresentou atividade moderada contra B. subitilis (AM04), e baixa atividade contra S. aureus (AM103) e S. aureus (AM1210). Ambos os extratos se mostraram inativos frente à atividade hemolítica e citotóxica. Na toxicidade aguda não houve óbito dos animais após administração da dose 2000mg/kg, com isso, ambos os extratos são considerados atóxicos ou baixa toxicidade. O Extrato metanólico bruto das folhas (EMBF) de S. siamea e S. alata, nas doses de 62,5mg/kg, 125mg/kg e 250mg/kg, não apresentaram atividade laxante. Estudos mais aprofundados dos extratos são necessários para garantir a segurança e eficácia terapêutica dos mesmos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/19697
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO - GRACE KELLY C. DA SILVA Final.pdf3,17 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons