Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1965
Title: Influência do óleo de algodão, glicose e extrato de levedura na produção de biossurfactante por uma nova linhagem de Candida glabrata
Authors: Moura de Luna, Juliana
Keywords: Microbiologia; Biotecnologia; Óleos vegetais; Levedura
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Moura de Luna, Juliana; Maria de Campos Takaki, Galba. Influência do óleo de algodão, glicose e extrato de levedura na produção de biossurfactante por uma nova linhagem de Candida glabrata. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: A produção de agentes surfactantes de origem microbiana tem sido intensamente investigada nos últimos anos, considerando seu potencial biotecnológico e aplicações nos mais diversos setores industriais. Neste sendido, o presente trabalho teve como objetivo produzir agentes surfactantes a partir de nova linhagem de Candida glabrata (UCP 1002), isolada de sedimento de mangue, utilizando óleo de algodão, glicose e extrato de levedura como substratos, onde foram avaliadas as cinéticas de crescimento e de produção do biossurfactante e estudadas as propriedades do biopolímero obtido, seu isolamento, caracterização preliminar e aplicação na remoção de óleos. Inicialmente, foi realizado um planejamento fatorial, onde a melhor condição de cultivo para a emulsificação do n-hexadecano foi obtida no ponto central do planejamento experimental (meio mineral contendo 7,5 % de óleo de algodão, 5,0 % de glicose e 0,3% de extrato de levedura). O líquido metabólico livre de células contendo o biossurfactante produzido nesta condição, após144 horas de cultivo a 150 rpm, revelou a capacidade do surfactante em reduzir a tensão superficial da água de 70 mN/m para valores em torno de 31 mN/m. O biopolímero produzido demonstrou estabilidade em condições extremas de pH, temperatura e concentrações salinas. O rendimento do biossurfactante isolado foi de 10 g/l, com uma concentração micelar crítica de 2,5%. A atividade de emulsificação do n-hexadecano pelo líquido metabólico livre de células foi totalmente recuperada após o isolamento do biossurfactante. O biossurfactante isolado foi capaz de recuperar 84% do óleo de motor de areia contaminada. A caracterização do biossurfactante indicou a presença de proteínas (45%), lipídios (20%) e carboidratos (10%). Os resultados obtidos com a produção de biossurfactante por uma nova linhagem de Candida glabrata, nas condições testadas acima, demonstraram propriedades promissoras do biopolímero, em especial, na remoção de óleos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1965
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5225_1.pdf9.96 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.