Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1941
Title: Atividade tripanossomicida "in vitro" do extrato orgânico e do ácido barbático de Cladonia salzmannii Nyl
Authors: Fernando Brasileiro de Vasconcelos, Carlos
Keywords: Substâncias liquênicas; Doença de Chagas; Trypanosoma cruzi
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Fernando Brasileiro de Vasconcelos, Carlos; Henrique da Silva, Nicácio. Atividade tripanossomicida "in vitro" do extrato orgânico e do ácido barbático de Cladonia salzmannii Nyl. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Bioquímica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Abstract: Os liquens são associações simbióticas entre algas e fungos que produzem uma variedade de produtos altamente complexos e peculiares, com marcada ação antimicrobiana. As substâncias liquênicas têm demonstrado importante atividade biológica, tornando-se viável o seu estudo contra protozoários parasitas. A doença de Chagas, uma doença parasitária endêmica, representa um sério problema de saúde pública em toda a América Latina, particularmente no Brasil. A quimioterapia disponível atualmente é insatisfatória por ter eficácia limitada, principalmente no estágio crônico da doença, e por induzir efeitos colaterais tóxicos no hospedeiro. Além disso, o Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas, apresenta resistência a uma variedade de drogas. Neste trabalho o extrato orgânico etéreo e o ácido barbático purificado de Cladonia salzmannii Nyl. foram testados em diferentes concentrações (5, 10, 20 e 40 g/mL) contra formas epimastigotas do T. cruzi para verificação de sua atividade tripanosomicida in vitro. O efeito inibitório do extrato etéreo na proliferação do parasita foi estatisticamente significante apenas após 72h de cultivo, para todas as concentrações. As culturas tratadas com ácido barbático purificado não apresentaram inibição significante nas concentrações mais baixas e no mesmo tempo de incubação acima descrito. A análise ultraestrutural da forma epimastigota tratada com extrato etéreo e ácido barbático purificado, demonstrou alterações nas organelas citoplasmáticas. Danos mais severos, incluindo formação de bolhas e ruptura da membrana plasmática, foram observados nas concentrações mais altas. A microscopia eletrônica de varredura confirma os dados obtidos na microscopia eletrônica de transmissão, particularmente quanto a desestruturação da membrana plasmática e flagelar. Os resultados apontam o uso do ácido barbático como uma alternativa para o desenvolvimento de novas drogas contra o T. cruzi
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1941
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4832_1.pdf2.88 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.