Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1928
Title: Desenvolvimento de biossensores eletroquímico e piezelétrico de DNA para diagnósticos clínicos
Authors: José de Brito Silva, Jorge
Keywords: Diagnóstico molecular; Biotecnologia
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: José de Brito Silva, Jorge; Henrique Magalhães Melo, Eduardo. Desenvolvimento de biossensores eletroquímico e piezelétrico de DNA para diagnósticos clínicos. 2004. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Abstract: No mundo investimento para o desenvolvimento de novos métodos de diagnóstico genético e de doenças infecciosas tem se tornado muito freqüente. Biossensores de DNA (genossensores) aparecem como uma nova e eficiente alternativa, com boa sensibilidade e baixo custo. Neste trabalho, o desenvolvimento de novos suportes alternativos para imobilização de ácidos nucléicos tem sido pesquisados com sucesso. A composição do grafite endurecido com polimercaptanas resultam em um suporte rígido, muito fácil de manipular, rápido endurecimento a temperatura ambiente e afinidade química com o DNA. Este suporte mostra um bom resultado da imobilização e na sensibilidade. Ao mesmo tempo foi mostrada uma nova metodologia de hibridização de probe de DNA com sua própria fita complementar, sem indicadores químicos ou métodos eletroquímicos. Uma fina camada de filme de quitosana foi preparada quimicamente e basificada com NaOH e foi usada para modificar um eletrodo de ouro a partir de um cristal de quartz microbalanceado (QCM). Este filme mostrou uma boa performance na imobilazação dos ácidos nucléicos, com uma melhor estabilidade de imobilização em comparação com ácidos nucléicos diretamente imobilizados sobre a superfície do eletrtodo (QCM). Biossensores piezoelétricos foram desenvolvidos para detecção de ácidos nucléicos de leucemia. Este aparelho mostrou uma boa performance sem modificação do eletrodo. Uma nova metodologia de hibridização via dry-adsorption em diferentes condições de temperatura mostrou excelente resultado 60°C. O biossensor LMC exibiu uma excelente especificidade quando se executou o ensaio de hibridização com diferentes seqüências de RNAs e ss-cDNA (E.coli). O biossensor LMC (QCM) é uma ferramenta satisfatória para o diagnóstico da LMC
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1928
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5105_1.pdf1.22 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.