Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1908
Title: Avaliação da atividade agregante e antiagregante plaquetária de formas moleculares das lectinas de sementes de Cratylia mollis MART
Authors: Melquiades de Rezende Neto, José
Keywords: Lectinas Cratylia mollis;Plaquetas;Agregação
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Melquiades de Rezende Neto, José; Tereza dos Santos Correia, Maria. Avaliação da atividade agregante e antiagregante plaquetária de formas moleculares das lectinas de sementes de Cratylia mollis MART. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Bioquímica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: Plaquetas representam um importante elemento celular, regulando a reatividade célulasvasos, baseando-se na interação com glicoproteínas de membrana. Lectinas reconhecem seletivamente e reversívelmente carboidratos e glicoconjugados, constituindo instrumentos apropriados para estudar a composição e distribuição de glicoproteínas celulares, bem como, para avaliar e quantificar a função dessas glicoproteínas de plaquetas. O objetivo deste trabalho foi o de avaliar o efeito das isolectinas e isoformas (Iso) das lectinas de sementes de Cratylia mollis (Cra) sobre indução e inibição da agregação plaquetária. A ação de Cra Isso 1,4 (preparação lectínica contendo Cra Iso 1 e Cra Iso 4), Cra Iso 1 e Cra Iso 3 foram analisadas e comparadas com aglutinina de germe de trigo (WGA) e concanavalina A (Con A), duas lectinas que induzem agregação plaquetária. As lectinas foram testads em três concentrações (25, 50 e 100 μg/ml). O melhor resultado foi obtido com 100 μg/ml para todas as lectinas de C. mollis; Cra Iso 1 apresentou a maior agregação (16,65 ± 2,02 %) similar a Con A (20,02 ± 1,42 %). Inibição da agregação com epinefrina como agonista e as lectinas de C. mollis na concentração que não induziu agregação (percentual de agregação menor do que 10 %) foi negativa. Quando os específicos carboidratos inibidores das lectinas, manose e metil-α-D-manosídeo (Cra Iso 1,4 e Cra Iso 1) e galactose (Cra Iso 3) foram usados nas concentrações de 50 e 100 mM nenhuma indução foi observada. Os resultados mostraram que Cra Iso 1,4, Cra Iso 1 e Cra Iso 3 induzem agregação plaquetária através de seus respectivos sítios de ligação a carboidratos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1908
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4620_1.pdf823.48 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.