Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/19027
Título: Álvaro Vieira Pinto: os (ab)usos ideológicos da tecnologia em questão
Autor(es): ABREU, Alberto Bezerra de
Palavras-chave: Technology; Ideology; Álvaro Viera Pinto; Oswald Spengler; Martin Heidegger; Tecnologia; Ideologia
Data do documento: 29-Mar-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Tomando como base a obra “O conceito de tecnologia” do filósofo brasileiro Álvaro Vieira Pinto, analisaremos as utilizações ideológicas da tecnologia: seu endeusamento constituindo uma estratégia de manutenção do status quo ao considerar-se a organização social vigente como a melhor que já existiu, gerando assim resignação e manutenção de privilégios; sua demonização como utilização da tecnologia enquanto bode expiatório, ou seja, mediante a substantivação da tecnologia, considerada a responsável pelas mazelas da humanidade, exime-se de responsabilidade os verdadeiros culpados: aqueles que dela fizeram uso (e quiçá, aqueles que a inventaram). Como parte de tal discussão, empreenderemos confrontações entre a concepção da tecnologia exposta por Vieira Pinto e a desenvolvida por dois dos teóricos que ele critica: Oswald Spengler e Martin Heidegger; para Vieira, ao conceberem a tecnologia como algo que domina o homem, ambos os autores incorrem na substantivação da tecnologia, enquanto ele a concebe como mediação, portanto, sempre submetida ao humano, não podendo assim ser-lhe imputada responsabilidade pelas ações perpetradas por aquele.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/19027
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Filosofia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012-Dissertacao-Alberto-Abreu.pdf1,37 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons