Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18947
Título: O papel moderador do foco regulatório nos efeitos de esgotamento do ego: um estudo com as decisões de consumo por impulso
Autor(es): COSTA, Marconi Freitas da
Palavras-chave: Foco regulatório. Esgotamento do ego. Consumo por impulso. Autorregulação; Regulatory focus.Ego depletion. Impulsive consumption. Self-control.
Data do documento: 18-Mar-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A presente pesquisa teve o objetivo de analisar o papel moderador do foco regulatório na relação entre o esgotamento das energias de autocontrole (ego depletion) dos indivíduos e as decisões de consumo por impulso. Para isso, foram realizados quatro estudos experimentais. Os experimentos que foram desenvolvidos nesta tese foram fatoriais completos com designs de grupos independentes (between subject) (TABACHNICK; FIDELL, 2006). Os resultados mostraram que as características diferentes dos dois focos regulatórios (PHAM; CHANG, 2010), com a manipulação do foco em promoção (busca aproveitar oportunidades) e prevenção (evita situações que tragam problemas), ajudam a entender o comportamento das decisões de consumo por impulso, quando as energias para manter o autocontrole estão esgotadas. Uma das principais contribuições desta tese é um resultado contra-intuitivo, em que os sujeitos com perfil de serem vigilantes sobre suas decisões, e que exercem maior esforço para manterem o autocontrole em uma atividade, acabam cedendo em uma decisão de consumo por impulso. Foram encontradas evidências de que as pessoas que buscam aproveitar oportunidades são mais capazes de atenuar os efeitos do esgotamento dos recursos de autocontrole, consumindo menos por impulso. Estes resultados têm uma implicação, por exemplo, para os sujeitos que estão de dieta para perda de peso, se os mesmos focarem demasiadamente em suas restrições e preocupações com os alimentos que são tentadores ao consumo, e que geralmente são prejudiciais à saúde, muito provavelmente irão consumir por impulso, porque a atividade mental de evitar o alimento acaba esgotando as energias de autocontrole para outras tentações de consumo.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18947
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Administração

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese PROPAD (final)2 copy (1).pdf2,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons