Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1893
Title: A globalização militar e os emergentes: comparação entre as indústria aeroespaciais de defesa do brasil, indía e china
Authors: Henrique Lucena Silva, Antonio
Keywords: Globalização Militar; Indústrias Aeroespaciais de Defesa; Políticas de Desenvolvimento das Indústrias Aeroespaciais de Defesa de Brasil, Índia e China; Conversão de Defesa
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Henrique Lucena Silva, Antonio; Ferreira da Costa Lima, Marcos. A globalização militar e os emergentes: comparação entre as indústria aeroespaciais de defesa do brasil, indía e china. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: Este trabalho busca examinar e analisar as políticas de desenvolvimento das indústrias aeroespaciais de defesa de Brasil, Índia e China para compreender tipo de relações que estes países possuem com suas indústrias. A hipótese é que os países buscam fortalecer as suas indústrias aeroespaciais de defesa numa estratégia de catching-up com os países mais avançados, com foco na dimensão de desenvolvimento tecnológico. Atreladas a esse processo, encontram-se ambições de cunho doméstico e geopolítico, tendo o segundo maior peso. O argumento teórico que sustenta a hipótese é que os países buscam dar saltos na escada da produção militar no intuito de atingir uma relativa auto-suficiência e reduzir a importação de fornecedores estrangeiros cujo foco de fortalecimento é sua rede militar sócio-técnica dos países receptores de material bélico. Através de acordos de co-desenvolvimento e produção por licença, Brasil, Índia e China objetivaram dar saltos nos passos da escada da produção. Encontramos semelhanças no nível doméstico desses países no sentido de que o desenvolvimento das indústrias aeroespaciais de defesa está relacionado a um projeto nacional de desenvolvimento econômico. No plano internacional, esses países buscam ser reconhecidos como potências, embora com disparidades e discrepâncias, sendo as indústrias aeroespaciais de defesa de Brasil, Índia e China parte desse processo. Detectamos que esses países ao longo das décadas de 1990 e 2000 incentivaram o processo de conversão da suas indústrias visando que os benefícios oriundos do setor militar se revertessem ao setor civil
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1893
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciência Política

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo653_1.pdf1.63 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.