Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1866
Title: Avaliação da atividade antimicrobiana de sistema nanoparticulado contendo ácido úsnico
Authors: Silvestre Outtes Wanderley, Marcela
Keywords: Ácido úsnico; Nanocápsulas; Análise térmica; Atividade antimicobacteriana; Mycobacterium tuberculosis
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Silvestre Outtes Wanderley, Marcela; Stela Santos Magalhães, Nereide. Avaliação da atividade antimicrobiana de sistema nanoparticulado contendo ácido úsnico. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Bioquímica, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: O presente trabalho avalia a caracterização físico-química e a atividade antimicobacteriana in vitro do ácido úsnico (AU) encapsulado em nanocápsulas (NC-AU) de copolímero de ácido D,L-(láctico-glicólico) (PLGA) (50:50). O espectro de infravermelho da NC-AU mostrou uma banda de absorção em 1750 cm-1 atribuído aos grupos ésteres do PLGA. As bandas de absorção nas faixas de 1635 e 1190 cm-1 foram referentes ao grupo aromático da cetona e ao grupo fenil do ácido úsnico, respectivamente. A análise de calorimetria diferencial de varredura (DSC) da NC-AU revelou a presença de um pico endotérmico em 45,5 °C com variação da entalpia de 23,8 J/g. Enquanto que o AU apresentou um único pico endotérmico em 201,7 ºC referente ao seu ponto de fusão, com variação da entalpia de 85,2 J/g. A encapsulação do ácido úsnico ocorreu sem interação molecular com o polímero. A análise termogravimétrica da NC-AU e da nanocápsula vazia (NC) mostrou duas fases de degradação, enquanto que o AU apresentou uma única fase de decomposição. Nenhuma perda de peso da NC-AU e da NC foi observada até 50 °C, sugerindo que as amostras foram estáveis até essa temperatura. A susceptibilidade do M. tuberculosis ao AU e NC-AU foi de 7,98 e 3,83 μg/mL, respectivamente. A análise da atividade intracelular revelou um aumento de 30% na atividade antimicobacteriana do AU quando encapsulado nas nanocápsulas de PLGA. Dessa maneira, conclui-se que a encapsulação em nanocápsulas de PLGA potencializa a atividade antimicobacteriana in vitro do AU
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1866
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4560_1.pdf2.4 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.