Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18639
Título: Repercussões da cirurgia de lipoabdominoplastia na mobilidade diafragmática, na distribuição regional da ventilação do sistema toracoabdominal e na função pulmonar em mulheres saudáveis
Autor(es): BARROS, Sandra Fluhr Souto
Palavras-chave: Abdominoplastia; Lipectomia; Diafragma; Espirometria; Músculos Respiratórios; Abdominoplasty; Lipectomy; Diaphragm; Spirometry; Respiratory Muscles
Data do documento: 11-Ago-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A lipoabdominoplastia pode acarretar em complicações respiratórias no período pósoperatório, tornando-se importante uma avaliação clínica e funcional precoce da musculatura respiratória, buscando direcionar uma intervenção terapêutica eficaz em pacientes submetidas a este procedimento. Diante desse contexto, a presente dissertação apresenta dois artigos originais realizados com o objetivo de comparar a mobilidade diafragmática (MD), a função pulmonar, a distribuição tricompartimental do volume toracoabdominal e a força pulmonar no pré e pós-operatório de mulheres saudáveis submetidas à lipoabdominoplastia. O artigo original 1 trata-se de um estudo de coorte prospectivo que consistiu na avaliação da MD e função pulmonar, através de ultrassom de alta resolução e espirometria, respectivamente, nos períodos pré-operatório, 10º e 30º DPO. Os resultados estão presentes no artigo intitulado “Repercussão da cirurgia de lipoabdominoplastia na mobilidade diafragmática e na função pulmonar em mulheres saudáveis”. A amostra foi composta por 20 mulheres, com idade média de 39,85 ± 7,52 anos e IMC médio de 26,21 ± 2 kg/m². Foram encontradas reduções da MD e função pulmonar quando comparados os resultados pré e pós-operatório. A MD foi mensurada durante manobra de volume corrente (VC) e capacidade vital (CV), diminuindo seu valor médio em 17% (P=0,009) e 15% (p<0,001), respectivamente, no 10º DPO. Houve redução nos valores de VEF1 (P=0,046), CVF (P=0,002) e PFE (P<0,001) no 10º DPO em comparação aos valores pré-cirúrgicos, com retorno destes no 30º DPO. Os achados revelam que a cirurgia de lipoabdominoplastia repercute negativamente na MD e na função pulmonar em mulheres saudáveis submetidas a este tipo de intervenção. O artigo original 2 trata-se de um estudo de coorte prospectivo que avaliou o comportamento da distribuição tricompartimental do volume toracoabdominal através da pletismografia optoeletrônica e da força muscular respiratória com uso do manovacuômetro nos períodos pré-operatório, 10º DPO e 30º DPO, bem como o efeito da cinta elástica abdominal sobre o sistema respiratório no 10º DPO em mulheres hígidas submetidas à lipoabdominoplastia. Os resultados estão descritos no artigo intitulado “Repercussões da cirurgia de lipoabdominoplastia na distribuição tricompartimental do volume da caixa torácica e na força muscular respiratória em mulheres saudáveis”. Foram encontradas reduções da PeMax e Vtab quando comparados os resultados pré e pós-operatório. A PeMax diminuiu seu valor médio em 32% (p<0,001), no 10º DPO, com incremento de 16% no 30º DPO, porém sem alcançar valores prévios. Houve uma mudança na distribuição dos volumes no compartimento toracoabdominal no 10º DPO, sendo predominante em caixa torácica pulmonar, bem como uma redução da força muscular expiratória. Ainda podemos observar que a cinta abdominal não repercute de forma negativa no sistema respiratório.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18639
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Fisioterapia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO VERSÃO FINAL.pdf2,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons