Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18617
Título: Proposta de uma sistemática dinâmica de otimização de portfólio: um desenvolvimento a partir das finanças comportamentais
Autor(es): SILVA, Valéria Louise de Araújo Maranhão Saturnino
Palavras-chave: Otimização de Portfólios; Finanças Comportamentais; Análise fundamentalista; Momentum; Overreaction; Portfolio optimization; Behavioral Finance; Fundamentalist analysis; Momentum; Overreaction
Data do documento: 9-Dez-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta tese teve por objetivo desenvolver uma nova sistemática de otimização de portfólios a partir da premissa da existência de desvios comportamentais dos investidores no mercado brasileiro. Para tanto, realizou-se uma ampla pesquisa bibliográfica buscando verificar a ocorrência destes desvios no Brasil e no mundo. Em seguida, foi desenvolvida a metodologia de pesquisa, a qual está dividida na execução de testes para avaliar as três hipóteses previstas, quais sejam: (1) de que ocorre o Overreaction no mercado de capitais brasileiro; (2) de que retornos anormais podem ser explicados tanto por variáveis fundamentalistas como comportamentais; e (3) de que é possível criar uma sistemática de otimização de carteiras que considere tanto os aspectos fundamentalistas como os comportamentais na decisão acerca do rebalanceamento dos pesos. O primeiro resultado obtido foi que não se pode rejeitar a ocorrência do Overreaction no Brasil no longo prazo. Além disso, os retornos das carteiras foram por um lado adequadamente explicados pelas variáveis do modelo de cinco fatores de Fama e French (2015), e por outro pela regressão do CSAD, a qual caracteriza os desvios de comportamento dos investidores. Sendo assim, foi criada a carteira recomendada e, juntamente com as carteiras perdedoras e vencedoras, foram analisados os retornos nos 20 trimestres seguintes, utilizando cinco métodos de otimização diferentes. Os resultados obtidos permitiram concluir que a sistemática proposta de monitoramento funciona melhor nas carteiras vencedoras, mas as carteiras de melhor desempenho no Brasil são aquelas baseadas em análises fundamentalistas, corroborando com a previsão de eficiência do mercado de capitais brasileiro.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18617
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Administração

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Valéria Saturnino - Versão Final.pdf2,26 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons