Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18564
Título: Efeitos da cirurgia bariátrica sobre a anatomia e a função do ventrículo esquerdo
Autor(es): SANTOS, Eduardo Cavalcanti Lapa
Palavras-chave: Obesidade. Diástole. Cirurgia bariátrica. Ecocardiografia; Obesity. Diastole. Bariatric surgery. Echocardiography
Data do documento: 11-Nov-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Introdução: A obesidade é associada com alterações da estrutura e da função do ventrículo esquerdo (VE). A cirurgia bariátrica tem efeitos favoráveis sobre o remodelamento cardíaco, mas seus efeitos sobre as funções diastólica e sistólica do VE ainda não foram claramente definidas. Objetivo: Avaliar as mudanças na estrutura e nas funções diastólica e sistólica do VE em pacientes submetidos à cirurgia bariátrica. Método: Estudo prospectivo, observacional onde foram avaliados 23 pacientes com índice de massa corpórea superior a 40 submetidos à cirurgia bariátrica. As avaliações clínica e ecocardiográfica foram realizadas no período pré-operatório e 3-7 meses após a cirurgia. Resultados: Após um seguimento médio de 4,7 meses, o peso corporal dos pacientes foi significativamente reduzido de 126,3 ± 25 para 97,7 ± 19 kg (p < 0,001) e o índice de massa corporal de 46,7 ± 5,3 para 36,2 ± 4,7 kg/m2 (p< 0,001). A pressão arterial sistólica foi reduzida de 138,6 ± 14,9 para 118,8 ± 8,9 mmHg (p < 0,001) e a pressão arterial diastólica de 85,8 ± 10,4 para 79,7 ± 6,5 mmHg (p 0,002). A avaliação ecocardiográfica mostrou redução na espessura do septo interventricular e da parede posterior do VE (10,3 ± 1,4 para 8,9 ± 1,2 mm e 9,3 ± 1,3 para 8,4 ± 1,1 mm, respectivamente; p < 0,001). Após a cirurgia, houve redução da massa do VE (valor absoluto: 168,7 ± 35,2 para 149,8 ± 40,7 g, p 0,008; valor indexado pela altura: 45,1 ± 11,3 para 39,7 ± 10,3 g/m2,7, p 0,006) e da espessura relativa do VE de 0,39 ± 0,06 pra 0,34 ± 0,04 (p<0,001). A prevalência de geometria normal do VE aumentou de 60,9% antes da cirurgia para 91,3% no seguimento. As medidas obtidas através de Doppler tecidual detectaram melhorias na função diastólica do VE (velocidade de E’ no anel mitral lateral de 0,16 ± 0,03 m/s no período pré-operatório x 0,17 ± 0,03 m/s no seguimento; p 0,026). Não houve diferença significante na função sistólica de VE mensurada através da fração de ejeção e da fração de encurtamento. Conclusão: Cirurgia bariátrica promove melhorias na estrutura e na função diastólica do VE. Não houve modificações nos parâmetros de função sistólica do VE.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18564
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Cirurgia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese final biblioteca.pdf1,81 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons