Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18550
Title: Deposição gordurosa em ventrículo esquerdo Cardíaco: estudo em necropsias
Authors: SILVA, Ricella Maria Souza da
Keywords: Coração. Necropsia. Tecido adiposo.;Adipose tissue. Heart. Necropsy.
Issue Date: 4-Jul-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: O coração humano contém quantidades variáveis de depósitos de gordura. A gordura fisiológica cardíaca ocorre predominantemente no ventrículo direito, estando presente em mais de 50% dos idosos saudáveis. O achado e a caracterização de tecido adiposo ao longo do ventrículo esquerdo têm sido raramente relatados e permanecem pouco conhecidos. Na última década, tem havido crescente evidência da presença de células de gordura no coração esquerdo. Neste intuito, o presente estudo, através do exame necroscópico, buscou: determinar a ocorrência de depósitos de gordura nos compartimentos epicárdico, pericoronariano e miocárdico do ventrículo esquerdo, traçar o perfil epidemiológico e as associações clínicas com esse achado. Dados epidemiológicos, morfológicos e amostras cardíacas foram coletados de 40 cadáveres submetidos a necropsia no Serviço de Verificação de Óbito de Recife, Pernambuco, Brasil. As amostras cardíacas foram fixadas, emblocadas em parafina e submetidas à coloração com hematoxilina–eosina para estudo microscópico. A média de idade dos cadáveres foi de 68,2 anos; 52,2% dos indivíduos tinham histórico de tabagismo; 20% de etilismo; 43,59% dos casos analisados apresentaram causa cardíaca como causa de óbito (o infarto agudo do miocárdio foi a causa imediata de óbito mais frequente) e 82,5% dos cadáveres apresentaram doença aterosclerótica na artéria aorta ascendente. A deposição adiposa no ventrículo esquerdo foi observada em 95% das amostras cardíacas e foi associada com etilismo (Teste de Fisher 0,04; odds ratio [OR] 0.161 [IC 95% 0,072–0,36]; p<0,05); tabagismo (Teste de Fisher 0,508; OR 0.581 [IC 95% 0,431–0,73]; p<0,05); presença do Sinal de Frank (Teste de Fisher 0,502; OR 0.567 [IC 95% 0,414–0,775]; p<0,05); doença aterosclerótica na artéria aorta ascendente (OR 0.774 [IC 95% 0,6405–0,936]; p<0,05); infarto agudo do miocárdio (OR 0.730 [IC 95% 0,600– 0,888]; p<0,05) e achado macroscópico de hipertrofia cardíaca (OR 0.700 [IC 95% 0,525– 0,933]; p<0,05). A deposição de gordura no ventrículo esquerdo cardíaco correlaciona-se com a espessura do coxim adiposo abdominal. Observou-se que a adiposidade epicárdica e a adiposidade pericoronariana constituem as topografias mais frequentes para acúmulo gorduroso na câmara cardíaca esquerda e que o depósito de gordura epicárdico está associado a adiposidade miocárdica (Teste de Fisher 0,019; OR 0.097 [IC 95% 0,033–0,284]; p<0,05). Dessa feita, a deposição adiposa no ventrículo esquerdo é frequente e está associada a fatores de risco de doença cardiovascular. Evidencia-se que a adiposidade cardíaca não pode ser considerada um achado necroscópico aleatório, necessitando de investigação diagnóstica e de mais estudos para averiguação das implicações clínicas.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18550
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Patologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO MESTRADO RICELLA SOUZA - VERSÃO VIRTUAL.pdf2.74 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons