Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18499
Title: Entre a abundância e a escassez : a água como elemento de conflito nos perímetros irrigados de Petrolândia no sertão do São Francisco - PE
Authors: SOUZA, Wilma Gomes
Keywords: Perímetros Irrigados;Hidropolítica;Conflitos;Rio São Francisco;Reassentamento;Irrigated Perimeters;Hydropolitics;Irrigated Perimeters;Conflict;São Francisco River;Resettlement
Issue Date: 20-May-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: A água sempre foi um elemento natural de grande cobiça na sociedade. Por ser abundante na natureza, mas desigualmente distribuído sempre foi motivo de grandes conflitos de interesses. Este trabalho de mestrado tem como objetivo principal apresentar uma discussão sobre os conflitos ocasionados pela distribuição e uso da água tanto na esfera global quanto local, tendo como foco principal os problemas enfrentados pela sociedade, pelo poder público e pelas organizações da sociedade civil do destino, das águas da bacia hidrográfica do rio São Francisco. Nas regiões brasileiras, grande parte das cidades cresceu de forma exacerbada e desordenada, sem compatibilizar a dimensão do crescimento urbano com a dimensão ambiental, resultando na ocupação irregular das margens fluviais, ocasionado a poluição e degradação das águas dos rios. Esses aspectos, dos rios brasileiros, faz-nos refletir sobre a gestão das águas das bacias hidrográficas do país que corresponde à unidade territorial de planejamento, tangenciando para os territórios municipais que a constitui, dessa forma, a gestão precisa envolver o diálogo entre as unidades municipais que partilham suas águas, através da hidropolítica. Nessa perspectiva, o tema hidropolítica foi escolhido como sendo centralizador deste estudo pela busca de entender de que forma é realizada a distribuição e gestão das águas compartilhadas da bacia do São Francisco. Para definição do objeto de estudo optou-se pelos perímetros irrigados de Apolônio Sales e Icó Mandantes localizados no município de Petrolândia no submédio do rio São Francisco. A metodologia utilizada se aportou na aplicação de questionários semiestruturados, entrevistas e de observação, na análise empírica como ponte de investigação e da participação da sociedade, definido pelos moradores, gestores, agricultores e produtores rurais localizados no município de Petrolândia e que se utilizam diretamente da água para os diversos fins. Os resultados apontaram que desde a construção da Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga a água passou a ser um elemento de conflito nos perímetros irrigados, onde a hidropolítica, se apresenta fragmentada e precária, devido à falta de cooperação e ações dos municípios banhados pelo rio São Francisco. Foi verificado que a distribuição de água nos lotes irrigados ainda é precária e dessa forma existe um atrito entre a sociedade que recebe a água e entre a que distribui. Ficou evidente que na bacia do São Francisco existe uma crise hídrica que vai além dos fatores naturais onde a gestão da água ainda é feita de forma lenta demandando uma atenção especial na forma de como é realizado a distribuição e uso da água e sua inclusão como elemento primordial para a vida.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18499
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Desenvolvimento e Meio Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacao completa.pdf3.22 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons