Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18494
Título: Investigação de polimorfismos no promotor dos genes da interleucina - 10 e fator de necrose tumoral - alfa em pacientes com Hepatite C e carcinoma hepatocelular
Autor(es): AROUCHA, Dayse Célia Barbosa Lins
Palavras-chave: Interleucina 10; Polimorfismo de único nucleotídeo; Fator de necrose tumoral alfa; Hepatite C; Carcinoma hepatocelular; Atividade inflamatória; Fibrose hepática; Hepatocellular carcinoma; Inflammatory activity; Liver fibrosis
Data do documento: 13-Dez-2011
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A infecção crônica pelo vírus da hepatite C (HCV) é uma das principais causas de doença hepática crônica, cirrose e carcinoma hepatocelular (CHC) em todo o mundo. A progressão para o CHC pode ser influenciada por fatores genéticos, como os polimorfismos de único nucleotídeo (SNPs) no promotor dos genes da interleucina 10 (IL-10) e do fator de necrose tumoral alfa (TNF-α), que regulam os níveis de expressão dessas citocinas. A interleucina 10 (IL-10) apresenta ação anti-inflamatória, antiangiogênica, possui um efeito modulatório na fibrogenese hepática e atua promovendo ou inibindo o desenvolvimento do tumor. Já o TNF-αé uma citocina pró-inflamatória que apresenta múltiplas funções no desenvolvimento e na progressão tanto in vitro como in vivodo câncer. Nossos objetivos foram determinar as freqüências gênicas e genotípicas (SNPs) no promotor dos genes da IL-10 e do TNF-α, verificar sua associação com atividade inflamatória e o grau de fibrose hepática, determinar os níveis séricos de IL-10 e do TNF-αe verificar sua associação com atividade inflamatória e o grau de fibrose hepática, em pacientes com hepatite C e o carcinoma hepatocelular causado pelo HCV(CHC-HCV). Foram avaliados 174pacientescom hepatite C, sendo 54 com fibrose leve e 65 com fibrose grave, além de 52 com CHC-HCV. A biópsia hepática foi classificada pelo score METAVIR e o diagnóstico do CHC-HCV seguiu os critérios da Barcelona Clinic Liver Cancer. Foi utilizada a PCR em tempo real para a investigação do SNPs e o ensaio imunoenzimático para dosagem sérica do IL-10 e TNF-αsegundo instruções de cada fabricante. As análises estatísticas utilizadas foram a univariada e multivariada. As concentrações séricas da IL-10 foram menores nos casos de CHC emais elevadas na fibrose leve (p<0, 0007),atividade inflamatória A1 (p<0, 0087) e A2 (p<0, 0079) nos pacientes com hepatite C.Já a concentração sérica do TNF-αfoi mais elevada nos pacientes com CHC-HCV quando comparadas aos pacientescom hepatite C com fibrose leve (p<0,0001), fibrose grave (p=0,004), atividade inflamatória leve(p=0.0004) e atividade inflamatória grave (p<0,001). Não houve diferença significativa entre as freqüências alélicas e genotípicas ou entre haplótipos e diplótipos do SNP no promotor do gene da IL-10 nos grupos avaliados. Por outro lado, as freqüências do alelo -308 G e do genótipo GG do SNP no promotor do gene do TNF-αforam significativamente maiores nos pacientes com CHC-HCV quando comparados aos pacientes com hepatite C que apresentavam fibrose levee atividade inflamatória leve. Em conclusão, houve uma relação inversa da concentração da IL-10 e TNF-αna hepatite C com fibrose grave e nos pacientes com CHC-HCV. Não foi encontrada relação com SNPs no promotor do gene da IL-10nos pacientes com hepatite C e CHC. Houve uma maior freqüência do alelo G e do genótipo GG do SNP no promotor do gene do TNF-αnos pacientes com CHC.O alelo GG foi fator de risco para a hepatite C com inflamação grave.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18494
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Medicina Tropical

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011-tese-DayseCeliaBarbosaLinsAroucha.pdf1,99 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons