Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18461
Title: Ecofisiologia de duas espécies lenhosas, sempre-verde e decídua: estudo de caso com cynophalla flexuosa e annona leptopetala em floresta tropical sazonal seca
Authors: FIGUEIREDO, Karla Viviane De
Keywords: Perene, Caatinga, tolerância a seca; Evergreen, Caatinga, Drought Tolerance, Phytoregulator.
Issue Date: 22-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Crescimento de plantas em Florestas Tropicais Sazonalmente Secas (FTSS) requer uma série de ajustes fisiológicos e morfológicos no metabolismo das plantas. Neste trabalho, foram avaliadas as variações sazonais e anuais nas trocas gasosas, no potencial hídrico foliar (Yf), no metabolismo primário, na concentração de pigmentos fotossintéticos e nos níveis endógenos de hormônios e anatomia foliar de Cynophalla flexuosa (sempre-verde) e Annona leptopetala (decídua), afim de compreender quais atributos são responsáveis pelo desencadeamento dos padrões fenológicos. Água no solo e déficit de pressão de vapor (DPV) foram fatores ambientais que mais induziram mudanças no metabolismo foliar em ambas as espécies, que também têm fechamento estomático como resposta primária à condição de seca. Na sempre-verde, o ácido jasmônico (AJ) apareceu como regulador endógeno da condutância estomática (gs), enquanto o ácido salicílico (AS) foi o principal regulador do Yf e eficiência no uso da água (EUA). Além disso, a trans-zeatina (tZ) e precursor do etileno (ACC) parecem ser importantes para o controle metabolismo primário e pigmentos. Essas respostas hormonais refletiram na capacidade dessa espécie de manter-se ativa mesmo durante períodos de seca severa. Por outro lado, na decídua foi observado maximização da gs e assimilação (A) nos períodos chuvosos. Maior EUA ocorreu na transição seca-chuva. Também, a sobrevivência e crescimento dessa espécie parecem estar relacionados à dinâmica entre acúmulo e consumo de compostos de carbono (carboidratos, amido, frutose e sacarose) e nitrogênio (proteína e aminoácidos). Três hormônios se destacaram na regulação das trocas gasosas e de parâmetros relacionados à fotossíntese nessa decídua: ACC, ABA e AS. Nossos dados sugerem que a interação entre ACC e ABA teve grande importância na regulação das trocas gasosas e metabolismo de A. leptopetala. Ainda, o AS mostrou-se especialmente importante no período de menor disponibilidade hídrica, aumentando a EUA e a remobilização de solutos. As espécies apresentaram anatomia foliar distinta: C.flexuosa apresentou cutícula espessa, epiderme com células papilhosas na face abaxial, pouco espaço de ar no parênquima lacunoso, parênquima paliçádico com 2-3 camadas de células, e os estômatos localizados na face abaxial encontram-se envolvidos por uma estrutura formada por ornamentação da parede periclinal que gera um microclima favorável às trocas gasosas. A. leptopetala, ao contrário, apresentou cutícula delgada, mas com ornamentações formadas pela cera epicuticular, maior espaço intercelular, tricomas e câmera subestomática.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18461
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE COMPLETA.pdf2.31 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons