Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18441
Title: Estudo dos efeitos da inibição neonatal da recaptação de serotonina sobre o comportamento alimentar e a imunoreatividade neuronal hipotalâmica em ratos adultos
Authors: BARROS, Manuella da Luz Duarte
Keywords: Plasticidade fenotípica; serotonina e comportamento alimentar; Phenotypic plasticity; serotonin and feeding behavior
Issue Date: 23-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: A plasticidade fenotípica compreende a capacidade do organismo de elaborar adaptações morfofuncionais em resposta aos estímulos ambientais. Essa capacidade é mais intensa durante a gestação e lactação (plasticidade do desenvolvimento), podendo estar associada a consequências ao longo da vida. Neste contexto, a serotonina (5-HT) tem papel determinante no desenvolvimento do sistema nervoso central. Além disso, a 5-HT participa do controle central homeostático do balanço energético no núcleo arqueado (Arc) do hipotálamo, estimulando a saciedade e o gasto de energia através da inibição de neurônios orexígenos e estimulação de neurônios anorexígenos via receptores 5-HT1B e 5-HT2C, respectivamente. Dessa forma, a alteração da atividade serotoninérgica durante o desenvolvimento pode modificar a regulação e a expressão do comportamento alimentar em longo prazo. Estudos prévios de nosso grupo de pesquisa apontaram que a inibição seletiva neonatal da recaptação de serotonina (ISNRS) pode estar associada a fenótipo hipofágico na vida adulta. Nós acreditamos que esse fenótipo se deve a maior atividade da via anorexígena no Arc. Diante disso, este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da ISNRS sobre o peso corporal, o comportamento alimentar e a atividade neuronal no Arc em resposta aos agonistas dos receptores 5HT2C e 5-HT1B em ratos adultos. Ratos Wistar foram tratados com solução salina (SAL, n=15) ou fluoxetina (FLUO, n=15) do 1° ao 21° dia pós-natal. Aos 170 dias de vida foi realizada cirurgia de estereotaxia para implantação de cânula no ventrículo lateral direito através da qual foram feitas as injeções intracerebroventricular (ICV). Aos 180 dias foi realizada a pesagem dos animais seguida de injeção ICV de ACSF, agonista do receptor 5-HT2C ou agonista do receptor 5-HT1B, obtendo-se seis grupos experimentais (n=5 animais/grupo): SAL+ACSF, SAL+AG.1B, SAL+AG.2C, FLUO+ACSF, FLUO+AG.1B e FLUO+AG.2C. A partir desses grupos, foi analisada a sequência comportamental de saciedade (SCS) e o número de células reativas contra proteína c-fos no Arc. Comparado ao grupo SAL, o grupo FLUO apresentou menor peso corporal. A ISNRS também promoveu maior ingestão alimentar frente ao estímulo com o agonista 5-HT2C, menor taxa alimentar após injeção de ACSF e antecipação do ponto de saciedade após estímulo com o agonista 5-HT1B. Além disso, o grupo FLUO apresentou maior número de células reativas contra c-fos no Arc frente ao agonista 5-HT2C. Corroborando nossa hipótese, a ISNRS parece promover aumento da atividade da via anorexígena no Arc na idade adulta, apesar de não ter ocorrido redução da ingestão alimentar. Em conjunto, os achados deste estudo sugerem que o menor peso corporal em ratos adultos submetidos à ISNRS pode ser consequência do aumento da atividade da via anorexígena no Arc, o que pode contribuir para um aumento do gasto energético.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18441
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Nutrição, Atividade Física e Plasticidade Fenotípica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Manuella da Luz D Barros.pdf1.62 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons