Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18403
Título: Avaliação da qualidade da água do rio São Francisco nos municípios de Petrolina - PE e Juazeiro - BA
Autor(es): PERES, Janaina de Moraes
Palavras-chave: Rio São Francisco;Índice de Qualidade de Água;Efluentes;São Francisco river;Index Quality Water;Effluents
Data do documento: 1-Jun-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O presente trabalho teve como objetivo avaliar a qualidade da água do Rio São Francisco nos municípios de Petrolina-PE e Juazeiro-BA, através de monitoramento com coleta de amostras e análises físico-químicas e bacteriológicas em seis pontos. Com esta avaliação, visa-se contribuir para a gestão dos recursos hídricos e em especial, para o planejamento e gestão da bacia hidrográfica mais importante do Nordeste, numa região econômica, social e ambiental estratégica do país. No período de outubro de 2011 a março de 2012 foram realizadas coletas quinzenais nos seis pontos pré-determinados, sendo dois pontos aparentemente livres da influência urbana, à montante e à jusante das duas cidades e localizados na calha do rio, no meio entre as duas margens; dois nas margens de Petrolina e dois nas margens de Juazeiro. Um dos pontos de cada margem representa o local de lançamento de esgoto tratado pelas respectivas concessionárias. Foram analisados quinze parâmetros físico-químicos e microbiológicos, a fim de observar as alterações destes parâmetros ao longo do tempo. Através da determinação do Índice de Qualidade de Água (IQA) utilizando noves destes parâmetros, verificou-se que a água chega à região com qualidade entre Boa e Ótima, sofre o impacto antrópico das cidades com consequente queda na qualidade, para entre Boa e Péssima; retornando à jusante logo após a influência da área urbana, com a qualidade que possuía à montante. Alguns parâmetros nos pontos intermediários de coleta, dentro da área urbana, apresentaram valores muito acima dos padrões estabelecidos por lei, como nitrogênio, fósforo e DBO. Isto significa que, apesar de estações de tratamento existentes, ainda há possivelmente ligações clandestinas ou falta de cobertura do serviço de coleta; ou que a eficiência delas esteja aquém do necessário. Tais resultados ressaltam a importância do tratamento eficiente de efluentes domésticos e industriais para a saúde da população e proteção ao meio ambiente, além de despertar para a importância da fiscalização das concessionárias de saneamento.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18403
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Civil

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO-Janaina-FINAL.pdf3,1 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons