Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18394
Title: Acurácio de um novo protocolo biofotográfico no diagnóstico da hiperlordose e confiabilidade na mensuração do ângulo de curvatura cervical
Authors: ALBUQUERQUE, Priscila Maria Nascimento Martins de
Keywords: Radiografia;Fotogrametria;Validade dos testes;Postura Craniocervical;Avaliação Postural;Radiography;Photogrammetry;Validityof the tests;Craniocervical posture;Postural evaluation
Issue Date: 1-Jul-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: INTRODUÇÃO: A biofotogrametria computadorizada é uma técnica de baixo custo capaz de avaliar quantitavamente o ângulo de curvatura cervical e de diagnosticar a hiperlordose. No entanto, os estudos que avaliaram os protocolos biofotogramétricos, apesar de apresentarem boa confiabilidade intra e interexaminadores das medidas angulares, não estudaram a acurácia do diagnóstico da hiperlordose e apresentam inúmeras falhas metodológicas, principalmente quanto a concordância com o ângulo de Cobb obtido por meio da radiografia. Alem disso, não descrevem adequadamente os procedimentos de palpação e de obtenção angular, o que dificulta a sua reprodução. OBJETIVO: Desenvolver um novo protocolo de avaliação biofotogramétrico para o diagnóstico de hiperlordose cervical, e estimar sua acurácia e confiabilidade intra e interexaminadores na mensuração do ângulo de curvatura cervical, bem como estabelecer a acurácia de uma palpação sistemática do processo espinhoso de C7. MÉTODOS: A amostra foi composta por mulheres entre 18 e 60 anos com presença de dor cervical, que foram inicialmente submetidas a um procedimento sistemático de palpação do processo espinhosos de C7, com posterior fixação do marcador metálico por um primeiro avaliador. Em seguida, a postura da coluna cervical foi fotografada imediatamente após, e na mesma postura em que foi obtida a radiografia da coluna cervical em perfil. Depois de quinze minutos, um segundo avaliador realizou o mesmo procedimento palpatório e realizou a captura da segunda imagem da postura cervical nas mesmas condições da primeira, porém, sem a emissão da radiografia. As análises foram realizadas no software CorelDraw. A avaliação da acurácia da palpação de C7 (n=25) foi realizada nas radiografias através da observação do posicionamento do marcador metálico em relação ao processo espinhoso de C7. A confiabilidade interexaminadores da palpação foi examinada a partir das fotografias, através do cálculo da medida da distância entre o centro do processo espinhoso de C7 e o lóbulo da orelha, por cada examinador isoladamente. Para a avaliação da acurácia do protocolo biofotogramétrico (n=19) foram determinadas as medidas de sensibilidade, especificidade, valores preditivos positivos e negativos e razão de verossimilhança positiva e negativa. A concordância entre os valores angulares de lordose cervical obtidos pela biofotogrametria e radiografia foi apresentada através do diagrama de Bland-Altman e a confiabilidade intra e interexaminadores foi calculada através do índice de kappa, e do coeficiente de correlação intraclasse (ICC). RESULTADOS: A palpação do processo espinhoso de C7 apresentou uma forte acurácia (76%) e excelente confiabilidade interexaminador (ICC= 0.996; IC95% 0.990 à 0.998). No que se refere ao diagnóstico da hiperlordose cervical o novo protocolo biofotogramétrico constatou valores de sensibilidade (100%; IC95%: 59.04 à 100%), especificidade (100%; IC95% 73.04 à 100%), valor preditivo positivo (100%; IC95% 59.04 à 100%), valor preditivo negativo (100%; IC95% 73.04 à 100%), razão de verossimilhança negativa (0). O protocolo proposto apresenta excelente confiabilidade intra (ICC= 0.99; IC95% 0.97 à 1) e interexaminadores (ICC=0.89; IC95% 0.73 à 0.95) na mensuração do ângulo de curvatura e, na comparação com a radiografia, o instrumento foi apresentou confiabilidade moderada (ICC= 0.79; IC95% 0.54 à 0.91). No que concerne à confiabilidade da biofotogrametria no diagnóstico da hiperlordose comparada ao raio-x, o instrumento demonstrou confiabilidade perfeita (kappa= 1).CONCLUSÃO: O novo protocolo biofotogramétrico pode ser considerado como um instrumento acurado na palpação do processo espinhoso de C7 e no diagnóstico da hiperlordose, além de ser confiável na mensuração angular da curvatura cervical.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18394
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Priscila Maria Nascimento Martins de Albuquerque Mestrado em Fisioterapia 2016.pdf2.82 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons