Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18351
Title: Adaptações morfoanatômicas de herbáceas em resposta a condições xéricas
Authors: SILVA, Silvia Roberta Santos
Keywords: anatomia;Caatinga;xerófitas;histoquímica;escassez hídrica;anatomy;Caatinga;xerophytes;histochemistry;water deficit
Issue Date: 29-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Espécies vegetais que ocorrem na Caatinga estão submetidas ao clima semiárido que se caracteriza por altas temperaturas, baixa precipitação e elevadas taxas de transpiração, que favoreceram o desenvolvimento de adaptações morfoanatômicas, ecológicas e fisiológicas. Esse ambiente xérico abriga inúmeras plantas conhecidas como xerófitas, cujos caracteres xeromórficos estão envolvidos principalmente com o estresse hídrico. Na maioria das vezes, o estrato herbáceo, considerado efêmero, é negligenciado quanto à sua investigação em detrimento das espécies que se mantém na paisagem, como as arbustivas e arbóreas, tendo sua biologia pouco explorada e consequentemente pouco compreendida quanto às estratégias de sobrevivência em ambientes xéricos como a caatinga. Assim, esse trabalho objetivou caracterizar morfoanatomicamente espécies de herbáceas identificando caracteres adaptativos típicos e como estes podem ser influenciados pela dificuldade de obtenção de água motivada pela distância do curso de água em três áreas classificadas em: AA-curso de água ausente, AT-curso de água temporário, AP-curso de água permanente. As espécies estudadas apresentaram características xeromórficas típicas, as quais conferem vantagem adaptativa em ambientes semiáridos, tais como a presença de: cutícula espessa, parênquima paliçádico com várias camadas incluindo mesofilo isobilateral, um indumento denso marcado pela presença de muitos tricomas, cristais de oxalato de cálcio, aumento da região cortical radicular, variações na atividade cambial e densidade de elementos de vaso e fibras xilemáticas. O índice de plasticidade fenotípica apresentou maiores valores para as espécies perenes indicando ajustamento às condições ambientais. Entretanto, os caracteres xeromórficos sofrem poucas alterações significativas nas diferentes áreas estudadas, porém, esses parâmetros foram relevantes para compreender o comportamento das herbáceas no ambiente e podem servir de base para novos estudos envolvendo herbáceas e xerófitas de modo geral. No mais, aspectos como variações cambiais associados à ultraestrutura de organelas e parede celular de tecidos distintos, pode ser a chave para a compreensão de respostas à disponibilidade hídrica nas áreas aqui estudadas.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18351
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SILVIA_ROBERTA_SANTOS.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons