Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18268
Title: Política de formação integrada para a juventude: um estudo sobre as repercussões do projovem urbano (2008-2013)
Authors: MUNIZ, Iremar José
Keywords: Políticas Públicas. Formação Integrada. Juventude. Projovem Urbano;Public Policy. Integrated Training. Youth. Urban Projovem.
Issue Date: 28-Jul-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Esta Dissertação teve como objetivo analisar a percepção dos jovens egressos sobre a experiência de Formação Integrada vivenciada no Projovem Urbano e suas repercussões na vida dos mesmos após a conclusão do Programa. Utilizamos como marco temporal o período de 2008 a 2013, período em que o Programa funcionou nas escolas pesquisadas. Na fundamentação teórica utilizada, destacam-se os autores: Dale (2004), Pais (1990), Mannheim (1928), Dayrell (2003), Carrano (2009), Ciavatta (2008), Santomé (1998), Blanco (2009), Caú (2009), Araújo (2011), entre outros, que subsidiaram a discussão sobre as seguintes categorias teóricas: políticas públicas, educação, formação integrada, juventude, trabalho, participação e cidadania. Os dados empíricos foram coletados no município de Recife. Nos procedimentos metodológicos, numa abordagem quanti-qualitativa, aplicamos 65 questionários, perfazendo uma média de uma Turma de 22 egressos por núcleo consultado, e 9 entrevistas semiestruturadas (dentre os 65 sujeitos da pesquisa), num total de 3 egressos por núcleo pesquisado. Com base na Análise de Conteúdo, respaldada no aporte teórico-metodológico desenvolvido por Bardin (2009), foi possível constatar que a Formação Escolar e Integrada repercutiu positivamente na vida dos egressos, transformando-se num incentivo na continuidade de suas trajetórias escolares. Observamos que alguns egressos não seguiram estudando no Ensino Médio, por enfrentarem dificuldades de frequentar a escola: dificuldades em conciliar o tempo entre a escola e o trabalho e não ter com quem deixar os filhos durante o ensino noturno. Na dimensão da Qualificação Profissional, observamos que a maioria dos egressos não se encontrava trabalhando na área dos Arcos Profissionais cursados. Apesar desta realidade, os egressos consideram que a qualificação recebida contribui para a realização das atividades profissionais desenvolvidas atualmente. Na dimensão da Participação Cidadã, constatamos mudanças no entendimento da realidade social e nas atitudes dos egressos. Contudo, cabe registrar que os sujeitos não têm fortalecido o desenvolvimento de ações coletivas, se organizam pouco coletivamente, sendo sua maior participação em grupos esportivos e religiosos. Constatamos que a experiência da Formação Integrada no Projovem Urbano significou a retomada da trajetória escolar, um incentivo para continuar estudando e o fortalecimento da autoconfiança dos egressos na luta por seus objetivos. Consideramos que o estudo das Políticas Públicas de Juventude, pode contribuir para a implementação de Políticas que atendam melhor as necessidades e anseios da juventude. Acreditamos que a escola, para além de Programas emergenciais, enquanto espaço de múltiplas possibilidades, pode se tornar mais atrativa e dinâmica, reestruturando suas atividades a partir de um planejamento que contemple a Formação Integral do ser humano.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18268
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao de Mestrado.iremar Jose Muniz..2016.pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons