Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18246
Título: Aplicação de quitosana e óleo essencial de óregano (Origanum vulgare L.) na inibição de Staphylococcus aureus em hambúrguer
Autor(es): SILVA, Tacila Mendes da
Palavras-chave: Hambúrguer; Quitosana; Óleo essencial de óregano; Antimicrobiano
Data do documento: 14-Mar-2014
Resumo: A comercialização de produtos cárneos tem experimentado um crescimento contínuo nos últimos anos, sendo dentre seus derivados de grande consumo, o hambúrguer. Entretanto, tais produtos, devido à constituição rica em nutrientes provenientes da carne e vida de prateleira longa, constituem-se como veículos contaminantes de natureza biológica, física ou química. Dessa forma, é obrigatório o uso de estratégias preventivas para a redução dos focos, ou eliminação dos contaminantes alimentares. Mediante as exigências dos consumidores, por produtos de qualidade, as indústrias se vêem obrigadas a restringirem o uso de conservantes químicos em alimentos. Como tentativa de reduzir os níveis dos aditivos químicos utilizados nos produtos cárneos, pesquisas buscam nos compostos naturais um emprego alternativo mais adequado dos conservantes, proporcionando maior qualidade de vida para os consumidores. Nesse contexto o óleo essencial de orégano se apresenta como agente antimicrobiano, pois elimina uma ampla variedade de microorganismos patógenos/deteriorantes. Outro conservante natural é a quitosana, que tem sido proposto como aplicação para usos em diversos alimentos, por se tratar de um polímero natural, biodegradável e atóxico. Assim, este estudo objetivou verificar a ação antimicrobiana da quitosana e do óleo essencial de orégano (Origanum vulgare L.) na inibição de Staphylococcus aureus em hambúrguer. A preparação dos inóculos da cepa utilizada nos ensaios antimicrobianos foram obtidos através de suspensões de tal cepa em solução salina (NaCl a 0.85% p/v) estéril a partir de culturas overnight cultivadas em BHI inclinado a ± 35 °C, sendo a turbidez padronizada de acordo com a escala McFarland correspondendo à concentração de aproximadamente 10 8 UFC/mL. Os testes para determinar a Concentração Inibitória Mínima (CIM) e Concentração Bactericida Mínima (CBM) da quitosana e do óleo de orégano, foram realizados através da técnica de macrodiluição em caldo carne. Para os testes em matriz alimentar, foi produzido o hambúrguer em laboratório, e adicionado os antibacterianos e a suspensão bacteriana, realizando o controle concomitantemente, e com posterior contagem de células viáveis nos intervalos em dias (0, 1, 2, 3, 4 e 15). Os resultados demonstraram que a CIM e a CBM do S. aureus em caldo carne, foi 5 mg/ml e 10 μL/ml para quitosana e óleo, respectivamente. Dessa forma, essas concentrações foram utilizadas em matriz alimentar (hambúrguer), onde os melhores resultados foram obtidos nos experimentos que continham óleo e quitosana em associação. Com isso, conclui-se que a aplicação de quitosana e óleo essencial de orégano em hambúrguer pode ser uma alternativa natural no controle de S. aureus, diminuindo assim os riscos de contaminação bacteriana que tanto acometem à saúde dos consumidores.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18246
Aparece na(s) coleção(ções):TCC - Nutrição

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SILVA, Tacila Mendes da.pdf371,1 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.