Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18228
Título: Relação entre percepção corporal e estado nutricional em universitários do Centro Acadêmico de Vitória/UFPE
Autor(es): ALMEIDA, Maria da Conceição de Lima
Palavras-chave: Imagem corporal; Bioimpedância; Estudante; Escala de Silhuetas; Insatisfação
Data do documento: 14-Mar-2014
Resumo: Introdução: A percepção da imagem corporal pode ser definida como a imagem que o indivíduo tem de si próprio, podendo ser influenciada tanto por fatores sociais quanto biológicos. As preocupações com o corpo e as experiências contribuem para formação da imagem e da satisfação corporal. A insatisfação com a imagem corporal pode levar a comportamentos que põem em risco a saúde do indivíduo. Objetivo: Analisar a relação entre percepção e satisfação corporal com o estado nutricional em estudantes universitários de ambos os sexos do Centro Acadêmico de Vitória / Universidade Federal de Pernambuco (CAV/UFPE). Método: Trata-se de um estudo transversal, realizado com 264 universitários de ambos os sexos. Foram coletados dados demográficos (sexo, idade e curso), aferidos peso e estatura para cálculo do IMC, para determinar o %GC foi utilizada a Bioimpedância, para avaliar a percepção e a satisfação corporal foi utilizada a Escala de Silhuetas desenvolvida e validada para a população brasileira por Kakeshita (2009). Para análise estatística foi utilizado o Índice Kappa, o teste qui-quadrado e o teste “t” de student. Resultados: A maioria dos estudantes encontra-se eutrófico segundo os dois parâmetros avaliados 72,7% e 86,7% para o IMC e o %GC respectivamente, porém observa-se uma tendência para maior prevalência de baixo peso no sexo feminino e maior prevalência de sobrepeso e obesidade no sexo masculino, apesar de haver uma tendência a maior prevalência de baixo percentual de gordura corporal no sexo masculino segundo a bioimpedância. Houve distorção e insatisfação com a imagem corporal no sexo feminino com valores de p = 0,0000 e 0,0099 respectivamente, já o sexo masculino apresentou boa percepção e satisfação com a imagem corporal com valores de p = 0,1321 e P=0,7362 respectivamente. Conclusão: A busca incansável pelo corpo ideal, gera insatisfação com a imagem corporal mesmo em indivíduos eutróficos, principalmente no sexo feminino. Indivíduos insatisfeitos podem desenvolver comportamentos que põem em risco sua saúde. Portanto é necessário que outros estudos sejam realizados para avaliar o que de fato determina a insatisfação em estudantes. Devem ser desenvolvidas ações para avaliar, orientar e implementar práticas de educação nutricional junto a essa população, com intuito de minimizar os possíveis agravos a saúde.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18228
Aparece na(s) coleção(ções):TCC - Nutrição

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ALMEIDA, Maria da Conceição de Lima.pdf278,31 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.