Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18212
Title: Potencial do efeito antibacteriano do óleo essencial de hortelã (Mentha piperita l) na inibição do crescimento de bactérias patogênicas em soro de queijo coalho
Authors: LIMA, Raphaella Mendes
Keywords: Óleo essencial;Atividade antibacteriana;Vida de prateleira
Issue Date: 14-Mar-2014
Abstract: Uma forma alternativa para a conservação de produtos alimentícios é o uso de óleos essenciais, que têm sido alvo das pesquisas frente ao seu reconhecido potencial antimicrobiano. Objetivou-se com este trabalho avaliar o potencial do efeito antibacteriano in vitro e em matriz alimentar do óleo essencial de hortelã (Mentha piperita L.) na inibição do crescimento de bactérias patogênicas em soro de queijo coalho tipo A com composição centesimal conhecida e realizar estudo da vida de prateleira do soro lácteo com e sem o óleo essencial. Realizou-se inicialmente o screening da atividade antibacteriana dos óleos essenciais de alecrim (Rosmarinus officinalis L.), cravo-da-índia (Eugenia cariophyllata), gengibre (Zingiber officinale), hortelã (Mentha piperita L.) e canela (Cinnamomum zeylanicum) no crescimento de Escherichia coli ATCC 8739 e Staphylococcus aureus ATCC 6538. O óleo essencial de Hortelã foi submetido a análise de suas propriedades antibacterianas in vitro sobre as bactérias em teste através dos testes CIM (concentração inibitória mínima) e CBM (concentração bactericida mínima), para tanto foram testadas para o CIM sete concentrações do óleo (0,12%, 0,25%, 0,5%, 1%, 2%, 4% e 6% ) contra S. aureus e quatro concentrações do óleo ( 0,25%, 0,5%, 1% e 1,5%) contra E. coli, e para o CBM três concentrações do óleo (1%, 2% e 2,5%) contra ambas bactérias. A eficiência do óleo essencial na vida de prateleira foi realizada avaliando-se os soros com e sem óleo por 28 dias e determinando-se o índice de morte durante 7 dias consecutivos, mediante a inoculação do produto contendo óleo essencial com suspensões das bactérias de forma a atingir uma concentração final de 106 UFC/ml, e mantendo os produtos sob refrigeração a 4Co. No Screening verificou-se um halo de inibição dos óleos essenciais alecrim, canela, cravo, gengibre e hortelã no crescimento de E.coli e S.aureus de 10mm, 20mm, 21mm, 10mm, 20mm e 15mm, 22mm, 18mm, 10mm e 21mm, respectivamente. Nos testes do CIM, o óleo de hortelã inibiu o crescimento em todas as concentrações testadas, exceto nas 0,25% e 0,5% para E. coli. Na CBM o óleo de menta apresentou efeito inibidor em todas as concentrações testadas. Diante dos resultados, a concentração do óleo a 1% foi escolhida para a avaliação de vida de prateleira. Durante este período verificou-se uma redução de 6 ciclos logarítmicos em UFC/ml para E.coli em 24 horas, e um resultado ainda negativo após o 28o dia. Para o crescimento de S. aureus não se verificou negatividade em UFC/ml durante o período do estudo, mas houve uma redução de 4 ciclos logarítmicos em UFC/ml após o 28o dia. Estes resultados comprovam o papel antibacteriano do óleo essencial de hortelã controlando e inibindo o desenvolvimento de S.aureus e E.coli, confirmando a eficácia do óleo de hortelã como agente antimicrobiano.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18212
Appears in Collections:TCC - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LIMA, Raphaella Mendes.pdf437.41 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.