Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18157
Title: Relação entre tempo de trabalho e descanso ativo no treinamento intervalado: uma revisão sistemática
Authors: XAVIER, Pedro Bruno dos Santos
Keywords: Treinamento intervalado; Treinamento Esportivo
Issue Date: 20-Feb-2015
Citation: XAVIER, P. B. S.
Abstract: Dentre as modalidades de treinamento físico o treinamento intervalado tem recebido bastante interesse e consiste na aplicação repetida de exercícios com alta intensidade (período de trabalho) seguido por períodos de descanso ativo (com intensidade mais leve). Diante disso, o objetivo do presente estudo foi analisar através de uma revisão sistemática, programas de treinamento intervalado quanto a variação entre tempo de trabalho e descanso ativo, bem como as possíveis adaptações fisiológicas diante destes estímulos. Foi realizada uma busca de artigos nas bases de dados PubMed/Medline, Science direct e Scielo publicados entre 2004 e 2014, utilizando os seguintes termos e operadores lógicos:((interval training) AND (Duration OR Intensity)), mediante consulta ao MeSH (Medical SubjectHeadings) e DeCS (descritores em ciência da saúde). Foram encontrados 126.419 artigos nas três bases de dados analisadas. Após aplicação dos critérios de inclusão, restaram 282. Com a leitura do Título/Resumo, 63 artigos foram selecionados e, destes trabalhos, 47 artigos foram excluídos por não apresentarem clareza na sua metodologia ou por não utilizarem treinamento intervalado como método de intervenção, com isto, restaram 16 artigos que foram incluídos na revisão e lidos na íntegra. Dos 16 estudos, 7 utilizaram a duração do período de trabalho em 1 minuto, mas com intensidades distintas. 3 estudos utilizaram a duração dos estímulos em 30 segundos, também com intensidades diferentes. Dois estudos que apresentaram um período de trabalho de 6 minutos, utilizaram a mesma intensidade de 60-79% da FCmáx, bem como os 3 estudos que utilizaram 4 minutos de trabalho, tiveram suas intensidades fixadas em 90% VO2máx. A maioria dos estudos parece entender a importância do controle da intensidade e da duração dos estimulos durante o periodo de trabalho e descanso para uma melhor resposta fisiológica. Entretanto, não há um consenso na literatura científica no que concerne a padronização destas variáveis. Estudos que demonstrem os efeitos de diferentes tempos e intensidades em cada uma das fases do treinamento intervalado parecem necessários.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18157
Appears in Collections:TCC - Educação Física (Bacharelado)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
XAVIER, Pedro Bruno dos Santos.pdf869.2 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons