Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18128
Título: Concepção docente e abordagens didático-metodológicas do tema sexualidade nas escolas de Vitória de Santo Antão - PE
Autor(es): SILVA, Jordany Gomes da
Palavras-chave: Educação; Sexualidade; Professores; psicossocial; Biológico
Data do documento: 20-Jan-2014
Resumo: Normalmente a sexualidade é lembrada de forma orgânica, procurando na figura do professor de ciências ou em profissionais da área da saúde, uma maneira de resolver situações referentes a esse tema; contudo, também preconiza ser olhada com aspectos psicossociais. No enfoque desta pesquisa, será tomado como conceito de sexualidade tudo que traz uma sensação de prazer ao indivíduo, seja ela um diálogo agradável, um abraço, um aperto de mão, carinho (fraterno, materno, paterno, conjugal entre outros), sorrir, ato sexual, conhecimento corporal entre outros. A proposta dos PCNs coloca a sexualidade como tema transversal, amenizando a visão segmentária que se tem do saber e do ser humano; no entanto, é provável que haja um recuo dos educadores das diversas áreas do conhecimento quando se fala de sexualidade com justificativas diversas. Como ação norteadora deste projeto, buscamos compreender através de entrevistas como o tema sexualidade é trabalhado na educação de Vitória de Santo Antão. Nossa amostragem constituiu-se de 8 (oito) escolas, sendo cinco (05) da Rede Pública, sendo deixado três instrumentos de pesquisa em cada uma, um destes destinado a professores de ciências e/ou biologia e os outros dois a professores de outras áreas de conhecimento. Dos 24 (vinte e quatro) questionários entregues, recebemos 14 (quatorze). Caracterizamos o perfil dos professores com perguntas objetivas, e as respostas discursivas categorizamos a posteriori para uma análise do conteúdo, baseada nas orientações de Bardin (2004). Identificamos que 64,2% dos professores pesquisados limitam o tema ao aspecto biológico, pouco enfatizando aspectos psicossociais. Um grupo de 35,6% limita à escola, outros 35,6% consideram qualquer local como ambientes propícios para se trabalhar o tema. A principal metodologia utilizada pelos professores na discussão do tema sexualidade ainda é os diálogos, mesmo que dividam opiniões sobre a pertinência ou não de se trabalhar o tema sexualidade em suas disciplinas. Observamos que 42,9% afirmam maior participação dos alunos quando o tema é sexualidade, o que amplia a responsabilidade daqueles em possibilitar momentos de discussão desse tema, onde poucos professores discutem a temática no agir (comportamento) (28,6%) quando
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18128
Aparece na(s) coleção(ções):(CAV-LCB) - Licenciatura em Ciências Biológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SILVA, Jordany Gomes da.pdf726,65 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.