Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18122
Title: Avaliação dos efeitos da desnutrição proteica perinatal sobre a quimiorrecepção central e a função respiratória e cardiovascular de ratos acordados
Authors: NOGUEIRA, Viviane de Oliveira
Keywords: Desnutrição proteica perinatal; respiração; quimiorreceptores centrais
Issue Date: 20-Jan-2014
Abstract: A desnutrição proteica durante a gestação e lactação (período perinatal) pode induzir alterações cardiorrespiratórias, levando ao desenvolvimento da hipertensão arterial. Entretanto, pouco se sabe a respeito dos efeitos da desnutrição sobre a quimiossensibilidade central. Assim, avaliamos os efeitos da desnutrição proteica perinatal sobre os ajustes cardiorrespiratórios induzidos por ativação dos quimiorreceptores. Foram utilizados ratos machos Wistar de mães que receberam dieta normoprotéica (NP-17% de proteína) ou dieta hipoprotéica (HP-8% de proteína) no período perinatal. Após desmame a prole recebeu dieta normoprotéica e aos 30, 90 e 150 dias de vida, os animais foram anestesiados com Xilazina e Ketamina e foi inserido um cateter na artéria femoral para registro da pressão arterial média (PAM) e frequência cardíaca. Aos 30, 60, 90 e 150 dias de vida os animais foram avaliados quanto à frequência respiratória (FR), o volume corrente (VT) e a ventilação (VE) antes e as a ativação dos quimiorreceptores centrais (mistura gasosa com 7% de CO2). Foi observado que aos 30, 60 e 90 dias, os animais HP apresentaram aumento na FR e na VE, porém nenhuma alteração foi percebida aos 150 dias. Com relação às alterações de FR e VE à estimulação dos quimiorreceptores centrais, foi observada um aumento entre os grupos aos 30 e 60 dias. Quanto a PAM, aos 90 e 150 dias os ratos HP apresentaram um aumento. Desta forma, podemos concluir que ratos provenientes de mães submetidas à desnutrição proteica perinatal apresentam aumento no ritmo respiratório basal e na quimiossensibilidade central aos 30, 60 e 90 dias. Provavelmente, estes efeitos contribuem para elevação dos níveis de PAM aos 90 e 150 dias.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18122
Appears in Collections:(CAV-LCB) - Licenciatura em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NOGUEIRA, Viviane de Oliveira.pdf444.78 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.