Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18024
Título: Leonardo Fróes e as cartografias das vertigens selvagens: a poesia, o mundo natural e o sagrado
Autor(es): SILVA JÚNIOR, José Juvino da
Palavras-chave: Leonardo Fróes; Poética da escuta; Mundo Natural; Sagrado; Leonardo Fróes; Escucha Poética; Mundo Natural; Sagrado
Data do documento: 3-Mar-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta pesquisa se dedica a estudar o que denominamos poética da escuta na obra de Leonardo Fróes, atentando para as apresentações do mundo natural e do sagrado, tendo como corpus as obras Língua Franca (1968), Esqueci de Avisar que Estou Vivo (1973), Assim (1986), Argumentos Invisíveis (1995) e Chinês com Sono (2005). Em nosso estudo propomos um método de leitura que averigua tanto os livros em si mesmos como evidencia as afinidades entre as obras e um sentido de jornada. Deste modo, com base na leitura destes livros, compreendemos que a contribuição de nosso trabalho incide na apresentação da poética de Leonardo Fróes e no modo como ela articula as irrupções do sagrado e do mundo natural dentro da poesia contemporânea brasileira. Assim, construímos aportes tanto para futuros estudos sobre a obra de Leonardo Fróes, quanto para pesquisas que busquem compreender relações entre poesia, mundo natural e sagrado.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18024
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Teoria da Literatura

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_JoséJuvino_BC.pdf928,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons