Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18000
Title: The epidemics of programming language adoption
Authors: BARREIROS, Emanoel Francisco Spósito
Keywords: Software Engineering. Technology Transfer. Diffusion of Innovations. Programming Languages Adoption. Epidemic Models. Computational Epidemiology;Engenharia de Software. Transferência de Tecnologia. Difusão de Inovações. Adoção de Linguagens de Programação. Modelos Epidemiológicos. Epidemiologia Computacional
Issue Date: 29-Aug-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Contexto: Em Engenharia de Software, transferência de tecnologia tem sido tratada como um problema pontual, um processo que diz respeito a dois agentes (os agentes de inovação e adoção) trabalhando juntos para preencher uma lacuna no conhecimento entre estes dois. Neste cenário, a transferência é realizada “ponto a ponto”, envolvendo e tendo efeito apenas nos indivíduos que participam do processo. Esta abordagem funciona bem quando se está buscando apenas a adoção da tecnologia por um “cliente” específico. No entanto, ela não consegue resolver um problema bastante comum que é a adoção de novas tecnologias por uma grande massa de potenciais novos usuários. Neste contexto mais amplo, não faz mais sentido focar em transferência ponto a ponto, faz-se necessária uma nova maneira de olhar para o problema. É mais interessante abordá-lo como difusão de inovações, onde existe um espalhamento da informação em uma comunidade, de maneira semelhante ao que se observa em epidemias. Objetivo: Esta tese de doutorado mostra que a adoção de linguagens de programação pode ser tratada formalmente como uma epidemia. Esta mudança conceitual na maneira de olhar para o fenômeno permite que a dinâmica da adoção de linguagens de programação seja modelada matematicamente como tal, e além de encontrar modelos que expliquem o comportamento da comunidade quando da adoção de uma linguagem de programação, permite que algumas previsões sejam realizadas, ajudando tanto indivíduos que desejem adotar uma nova linguagem que parece se apresentar como um novo padrão industrial, quanto ajudando projetistas de linguagens a entender em tempo real a adoção de uma determinada linguagem pela comunidade. Método: Após uma prova de conceito com dados do Sourceforge (2000 a 2009), dados do GitHub (2009 a janeiro de 2016) um repositório de projetos software de código aberto, e Stack Overflow (2008 a março de 2016) um popular sistema de perguntas e respostas para desenvolvedores de software, from obtidos e pré-processados. Utilizando uma função de crescimento biológico cumulativo, frequentemente usada em contextos epidemiológicos, obtivemos modelos ajustados aos dados. Uma vez com os modelos ajustados, realizamos avaliações de sua precisão. Avaliamos suas capacidades de previsão através de repetidas aplicações de testes de hipóteses e cálculos de estatísticas em diferentes versões dos modelos, obtidas após ajustes das funções a amostras de diferentes tamanhos dos dados obtidos. Resultados: Mostramos que a adoção de linguagens de programação pode ser considerada formalmente um fenômeno epidemiológico através do ajuste de uma função matemática reconhecidamente útil para descrever tais fenômenos. Mostramos também que é possível, utilizando os modelos encontrados, realizar previsões da adoção de linguagens de programação em uma determinada comunidade. Ainda, mostramos que é possível obter conclusões semelhantes observando dados de usuários e dados da comunidade apenas, não usando desenvolvedores de software como indivíduos suscetíveis. Limitações: A previsão do limite superior da adoção (assíntota) não é confiável, variandomuito dependendo do tamanho da amostra, que também influencia na qualidade das previsões em geral. Infelizmente, nem sempre teremos controle sob o tamanho da amostra, pois ela depende da população em análise. A adoção da linguagem de programação só é válida para a população em análise; generalizações devem ser realizadas com cautela. Conclusão: Abordar o fenômeno de adoção de linguagens de programação como um fenômeno epidemiológico nos permite realizar análises que não são possíveis de outro modo. Podemos ter uma visão geral de uma população em tempo real no que diz respeito ao uso de uma linguagem de programação, o que nos permite, com agentes de inovação, ajustar a tecnologia caso ela não esteja alcançando o alcance desejado; como agentes de adoção, podemos decidir por adotar uma tecnologia aparentemente promissora que pode vir a se tornar um padrão.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18000
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciência da Computação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
phd_efsb_FINAL_BIBLIOTECA.pdf7.7 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons