Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17985
Title: Papel da tiroxina em ratos sexualmente imaturos
Authors: NÓBREGA, Giovanna Gusmão Zenaide
Keywords: Hormônios tireoidianos. Células intersticiais testiculares. Receptores do LH;Thyroid hormones. Testicular interstitial Cells. LH receptors
Issue Date: 13-Nov-1998
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Os hormônios tireoidianos são essenciais para um crescimento e desenvolvimento normal pós natal. Várias investigações têm tentado estabilizar o papel específico dos hormônios tireoidianos nas funções e desenvolvimento do trato reprodutor masculino. Os hormônios tireoidianos possivelmente exercem uma ação recíproca entre o esteróide testicular e as células de Sertoli durante o período prematuro. O presente estudo tentou avaliar o efeito da tiroxina sobre os níveis de testosterona no soro e no fluido intersticial testicular (FIT) em ratos machos. O hipertireoidismo foi induzido com a tiroxina (20 g\kg) em ratos Wistar machos com 22 dias de idade, pesando 80g por um período de 5,10, 15 e 20 dias de tratamento. Os grupos controles receberam solução salina 0,1 ml/100g do peso corporal, como veículo. Após cada período de tratamento, os animais foram pesados e sacrificados, para obtenção do sangue, e os testículos foram pesados, para coleta do fluido intersticial testicular (FIT). Os nossos resultados mostram que a tiroxina em ratos sexualmente prematuros, promove um aumento de testosterona, tempdependente. Observa-se também, que a nível testicular, no FIT, os níveis de testosterona encontram-se elevados. A tiroxina promoveu um aumento do peso corporal e testicular, modificando a função metabólica. Estudos evidenciaram que os receptores de LH e hCG é regulado em homogeneizado celular de testículo em ratos tratados com tiroxina por 20 dias. A capacidade de ligação específica foi obtida pela motodologia envolvendo a saturação de receptores do LH e hCG, aumentando a concentração de LH marcado e hCG não marcado. Outros resultados mostram que a tiroxina é capaz de alterar os níveis de receptores de LH de alta afinidade presentes em homogeneizado testicular, promovendo uma redução da capacidade de ligação específica (Bmax), obtido através da Análise de Scatchard. Conclui-se que a tiroxina pode acelerar a formação de testosterona no lumen intersticial no processo de maturação sexual, modificando possivelmente o mecanismo intracelular das células testiculares, e que a capacidade de ligação do LH e hCG é alterada após o tratamento com tiroxina.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17985
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTACAO GIOVANNA GUSMÃO.pdf625.32 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons