Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17948
Título: Bioativos em sementes de sete espécies não convencionais ocorrentes no Brasil
Autor(es): BARBOSA, Mariana Oliveira
Palavras-chave: compostos fenólicos, atividade antioxidante, vitamina E, óleo de sementes, ácidos graxos.; phenolic compounds, antioxidant activity, vitamin E, seed oil, fatty acids.
Data do documento: 25-Jan-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Este trabalho avaliou a presença de compostos bioativos em sementes de alguns representantes de Malvaceae (Basiloxylon brasiliensis (Allemão) K. Schum., Christiania africana DC., Pachira aquatica Aubl., Sterculia foetida L.), Meliaceae (Guarea guidonea (L.) Sleumer) e Sapindaceae (Allophylus puberulus (Cambess.) Radlk. e Paullinia elegans Cambess.) presentes do Brasil, a fim de indicar sua aplicação tecnológica. Observou-se que a maioria das sementes apresentou elevado teor de óleo (> 30%) com predomínio dos ácidos graxos insaturados. Os óleos de G. guidonea, S. foetida e P. aquatica apresentaram maiores níveis de compostos fenólicos, os de C. africana e B. brasiliensis foram mais abundantes em tocóis e β-caroteno e o de B. brasiliensis apresentou maior poder antioxidante. O método de microextração propiciou uma extração mais eficiente dos tocóis e β – caroteno em relação ao método em soxhlet em alguns dos óleos estudadas. Os carboidratos e lipídios foram os principais componentes das sementes e foi observada a presença de açúcares totais e redutores, alcaloides, compostos fenólicos e terpenoides nos extratos orgânicos polares das sementes (metanol 80% e acetona 80%). Os extratos em acetona 80% foram mais abundantes em compostos fenólicos, flavonoides e taninos totais em algumas sementes. As sementes de P. aquatica demonstraram maior teor de compostos fenólicos e, o maior conteúdo de flavonoides, taninos totais e a maior atividade antioxidante foram observados em S. foetida. Os resultados demonstram que as sementes em estudo são ricas em substâncias com propriedades bioativas, especialmente B. brasiliensis, C. africana, S. foetida e P. aquatica, sugerindo-as como fontes alternativas de substâncias com aplicação industrial.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17948
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Biologia Vegetal

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE_Mariana Barbosa_VERSÃO_BIBLIOTECA_CENTRAL.pdf1,45 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons