Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1793
Título: Avaliação do tratamento com diferentes glitazonas sobre o endotélio de camudongos C57BL6/J submetidos á dieta aterogênica
Autor(es): SILVA, Amanda Karolina Soares e
Palavras-chave: Aterosclerose; novos fármacos; ultraestrutura
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Karolina Soares e Silva, Amanda; Alves Peixoto, Christina. Avaliação do tratamento com diferentes glitazonas sobre o endotélio de camudongos C57BL6/J submetidos á dieta aterogênica. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: A aterosclerose caracteriza-se pelo espessamento da parede arterial sendo considerada a causa primária de doença arterial coronariana e doença cerebrovascular. As tiazolidinadionas (TZDs) são uma classe de fármacos utilizadas clinicamente para tratar pacientes com diabetes mellitus tipo 2, sendo consideradas ligantes sintéticos para o receptor-g ativado por proliferadores de peroxissomos (PPARg). Estudos têm indicado que em adição à sua atividade antidiabética, as TZDs também possuem ações antiateroscleróticas, inibindo a formação das lesões iniciais em modelo animal como também reduzindo a espessura da artéria carótida em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. De forma controversa, as TZDs estão associadas ao desenvolvimento de eventos cardiovasculares. Diante disso, linhas de pesquisas têm investido na busca por novas moléculas a fim de se obter alternativas terapêuticas mais seletivas e menos danosas. O objetivo deste trabalho foi verificar a ação de novos derivados tiazolidínicos candidatos a fármacos, LPSF/GQ-02 e LPSFGQ-16, sobre o processo aterosclerótico através de análises bioquímicas e morfológicas. Camundongos deficientes do receptor de LDL (LDLR-/-) foram divididos em quatro grupos (n=8). Os animais foram alimentados com dieta aterogênica por 10 semanas e nas duas últimas semanas de dieta experimental, os camundongos receberam Pioglitazona, LPSF/GQ-02 e LPSF/GQ-16 diariamente, via gavagem. Após o tratamento, os animais foram submetidos à eutanásia, e a coleta de sangue foi realizada para as análises bioquímicas e as aortas foram dissecadas e processadas para microscopia óptica e eletrônica de transmissão. Com relação ao perfil lipídico, não foram observadas diferenças significativas entre os grupos tratados e o controle. No teste oral de tolerância à glicose, foi observada que a velocidade de absorção da glicose dos grupos LPSF/GQ-16 e LPSF/GQ-02 foi mais rápida quando comparada com os grupos controle e Pioglitazona. As análises morfométricas revelaram que a LPSF/GQ-02 foi mais eficaz quando comparada com os demais grupos, em reduzir a espessura da aorta e a lesão aterosclerótica. As análises ultraestruturais mostraram um aumento de células apoptóticas e grande degeneração do endotélio no grupo tratado com a Piolgitazona. Por sua vez, o novo derivado tiazolidínico LPSF/GQ-16 induziu grande degeneração do endotélio e destruição do espaço subendotelial. Entretanto, após o tratamento com o novo derivado tiazolidínico LPSF/GQ-02 o endotélio aórtico apresentou alterações celulares mínimas. Essas características indicam que a LPSF/GQ-02 possui efeitos vasculares diretos. Dessa forma, essa nova molécula torna-se um potencial candidato a fármaco na melhora do processo aterosclerótico e seus fatores de risco associados.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1793
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3011_1.pdf3,86 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.