Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17886
Título: Descritores da qualidade ambiental do sistema estuarino do Recife (PE): o papel do fitoplâncton
Autor(es): BORGES, Gislayne Cristina Palmeira
Palavras-chave: Biomassa em carbono;Biovolume;Cianobactérias;Diatomáceas;Fitoplâncton;Grupos funcionais;Carbon biomass;Cyanobacteria;Diatoms;Phytoplankton;Functional groups
Data do documento: 16-Fev-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo caracterizar os descritores do fitoplâncton no Sistema Estuarino do Recife (PE) e determinar os fatores que contribuem para as flutuações sazonais e espaciais dos grupos funcionais. As amostragens foram feitas em três pontos fixos (P1, Bacia Portuária; P2, estuário do rio Beberibe; P3, estuário do rio Capibaribe) nos período chuvoso e de estiagem de 2010, 2011 e 2012, durante as baixa-mares e preamares. A temperatura, transparência da água e profundidade foram medidos in situ, enquanto a salinidade, potencial hidrogeniônico (pH), material particulado em suspensão (MPS), oxigênio dissolvido (OD), demanda bioquímica do oxigênio (DBO5) e sais nutrientes foram coletados com garrafa Kitahara e analisados no Laboratório de Oceanografia Química da Universidade Federal de Pernambuco. Para coleta do plâncton, foram utilizados dois tipos de amostradores (rede de plâncton com 45 e 64 μm de abertura de malha e garrafa Kitahara). As amostras para o estudo qualitativo foram fixadas com formol a 4%, enquanto para o estudo quantitativo foram fixadas com lugol a 2% e posteriormente analisadas no Laboratório de Fitoplâncton da UFPE. A partir destas amostras foram determinados a riqueza específica, clorofila a, biovolume celular, biomassa em carbono, densidade fitoplanctônica e os grupos funcionais foram determinados. A temperatura, salinidade, OD e fosfato apresentaram variação sazonal significativa. A variação sazonal indicou que a profundidade, MPS e os nutrientes foram elevados no período chuvoso enquanto transparência, temperatura, salinidade, OD e pH no período de estiagem. A clorofila a variou de 2,4 a 60,77 mg.m-3. Foram identificados 226 táxons fitoplanctônicos, tendo sido o período chuvoso quantitativamente e qualitativamente mais rico em decorrência da variabilidade hidroclimática. A densidade celular oscilou entre 46.667 e 723.333 cél.L-1, com maiores valores no período chuvoso. Os táxons descritores foram Planktothrix agardhii, Planktothrix isothrix, Bellerochea malleus, Cyclotella sp., Cylindrotheca closterium, Coscinodiscus sp. e Nitzschia longissima. O biovolume celular variou sazonalmente de 0,2 a 213,9 mm3 L-1, enquanto a biomassa em carbono de 0,07 a 93,62 pgC L-1. Os principais produtores nos estuários estudados foram Planktothrix isothrix, Oscillatoria sp. (período chuvoso) e Coscinodiscus sp. (período de estiagem). Foram registrados 17 grupos funcionais (A, C, D, P, MP, I, II, III, VI, J, TD, H1, LO, SN, S1, S2, F), dos quais, H1, S2, C e III caracterizaram o período chuvoso, enquanto I, II e F caracterizaram o período de estiagem, com o predomínio dos relacionados a ambientes eutróficos, rasos e de águas turvas. Os grupos H1 e I (P1), S2, II e III (P2) e C (P3) foram exclusivos para cada estuário. A precipitação pluviométrica e as marés influenciaram a abundância e a distribuição destes grupos e condicionaram as maiores densidades algais registradas. A utilização dos grupos funcionais, do biovolume e da biomassa em carbono demonstrou que são ferramentas válidas e eficientes para serem utilizadas em estuários tropicais. Com base na distribuição sazonal do fitoplâncton no presente estudo, sugere-se o monitoramento periódico do Sistema Estuarino do Recife, para constatar o efeito das variáveis ambientais sobre o fitoplâncton em longo prazo, bem como para o conhecimento da dinâmica das cianobactérias Planktotkrix agardhii e Planktothrix isothrix, devido ao potencial tóxico dessas espécies.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17886
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Oceanografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DESCRITORES DA QUALIDADE AMBIENTAL DO SISTEMA ESTUARINO DO RECIFE (PE) O PAPEL DO FITOPLÂNCTON.pdf2,16 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons