Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17851
Title: Leishmaniose visceral humana em Pernambuco: epidemiologia e gastos com internações hospitalares
Authors: ALVES LEITE, Cícero Emanuel
Keywords: Leishmaniose Visceral;Epidemiologia;Mapeamento Geográfico;Economia da Saúde;Hospitalização;Visceral Leishmaniasis;Epidemiology;Geographic Mapping;Health Economics;Hospitalization
Issue Date: 26-Apr-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Objetivou-se analisar o perfil epidemiológico da Leishmaniose Visceral Humana no estado de Pernambuco e os gastos das internações hospitalares no Sistema Único de Saúde. Estudo descritivo de uma série histórica (2005 a 2014) utilizando dados dos Sistemas de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), sobre Mortalidade (SIM) e de Hospitalizações do SUS de casos de Leishmaniose Visceral (CID-10 B550). Para a análise, foram utilizados os softwares Epi Info v. 7.1.5 para o georreferenciamento dos casos e o Stata – Data Analysis and Statiscal Software para a análise descritiva e realização do teste “t” de Student. A amostra foi composta por 954 casos. A taxa de incidência média de Leishmaniose Visceral no estado variou de 0,9 a 3,62 casos/100 mil habitantes e o ano de 2014 teve o maior número de casos (p<0,05) na série. Os municípios da Região Metropolitana do Recife (capital do estado) tiveram uma taxa média (0,77) inferior aos demais (2,2). Predominaram o sexo masculino (61,3%), faixa etária até 14 anos (58,4%) e escolaridade até o ensino médio completo (72,9%). No início da série histórica, a maioria dos casos (66%) da doença residiam em zona rural e, nos últimos anos, em zona urbana. Identificou-se que 70% dos municípios pernambucanos tiveram pelo menos um caso da doença. Quanto à localização geográfica dos casos, houve uma carga maior da doença na IV Macrorregião de Saúde (48,5% dos casos). Em relação aos gastos com hospitalizações por leishmaniose visceral, o Sistema Único de Saúde aportou R$ 260.308,97 com 732 internações representando 0,014% do total com peso maior para a IV Macrorregião de Saúde. O estudo permitiu concluir que a LVH apresentou distribuição geográfica pelo estado de Pernambuco nos anos de 2005 a 2014; Pernambuco apresentou incidências médias de Leishmaniose Visceral Humana inferiores às nacionais, mas seguindo a sua tendência, afetando especialmente crianças e indivíduos do sexo masculino. Além disto, evidenciou-se a perda da característica de zoonose da doença com o aumento da proporcionalidade dos casos nos centros urbanos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17851
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Gestão e Economia da Saúde



This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons