Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1781
Title: Análise das regiões espaçadoras intergênicas do rRNA 16S-23S em diferentes gêneros bacterianos
Authors: Sobreira Bezerra da Silva, Marise
Keywords: Ribotipagem;Staphylococcus aureus;Providencia alcalifaciens;Yersinia
Issue Date: 2002
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Sobreira Bezerra da Silva, Marise; Maria Paiva de Almeida, Alzira. Análise das regiões espaçadoras intergênicas do rRNA 16S-23S em diferentes gêneros bacterianos. 2002. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Abstract: Os ribossomos bacterianos possuem três tipos de rRNA: 23S, 16S e 5S; codificados por genes organizados em operons separados por regiões espaçadoras intergênicas (ISRs), que contém um ou mais genes de tRNA. A informação genética derivada do operon do rRNA fornece uma informação taxonômica valiosa, visto que as ISRs, especialmente as que estão localizadas entre as regiões 16S e 23S dos rDNAs, sofrem menor pressão evolucionária, e assim apresentam maior variação genética que as regiões que codificam os rRNAs. A ribotipagem vem sendo aplicada com sucesso para detectar polimorfismos genéticos entre bactérias. Neste trabalho, analisamos o perfil de amplificação das ISRs obtidos por PCR de amostras de Staphylococcus aureus, Providencia alcalifaciens e das três espécies patogênicas do gênero Yersinia, utilizando primers desenhados com base em sequências complementares das regiões conservadas 16S e 23S dos genes de rRNA de várias espécies bacterianas. Os padrões de amplificação das ISRs mostraramse característicos para cada gênero e espécie. Sete perfis de ribotipagem foram observados nas cepas de S. aureus e trinta e quatro perfis foram mostrados em P. alcalifaciens, evidenciando polimorfismo genético nestas espécies. As cepas de Y. pestis e Y. pseudotuberculosis analisadas exibiram o mesmo padrão de amplificação, enquanto que as amostras de Y. enterocolitica mostraram quatro padrões distintos. Os perfis obtidos foram analisados através das técnicas de sequenciamento e perfil de restrição. Os resultados confirmam a alta homologia entre Y. pestis e Y. pseudotuberculosis que é atribuída a evolução de Y. pestis, que se supõe um clone derivado de Y. pseudotuberculosis
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1781
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5006_1.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.