Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1777
Title: Desenvolvimento De Protótipos Biossensores Eletroquímicos Para Avaliação De Níveis Glicêmicos E Sequências Nucleotídicas
Authors: Márcio Mota de Lima, Roberto
Keywords: DNA;Glicose;Biossensor;Inkjet;ITO;BPV
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Márcio Mota de Lima, Roberto; Luiz de Lima Filho, José. Desenvolvimento De Protótipos Biossensores Eletroquímicos Para Avaliação De Níveis Glicêmicos E Sequências Nucleotídicas. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: Entre outras técnicas, os métodos eletroquímicos têm emergido como sendo atrativos devido à sua simplicidade, baixo custo, possibilidade de medição em tempo real e, geralmente, apresentarem alta sensibilidade. Neste estudo, foi desenvolvido um protótipo de um biossensor amperométrico de glicose, parcialmente baseado na tecnologia de impressão jato de tinta (Inkjet). Dois eletrodos foram confecionados pelo método screenprinting em uma fita de PVA (Polivinil Álcool). Em um deles, uma solução de glicose oxidase foi depositada por impresora a jato de tinta, modificada para os experimentos. O eletrodo de referência foi constituído de Ag /AgCl. Antes do processo de impressão, foi realizada uma verificação dos sitema impressor por Microscopia Eletrônica de Varredura, para avaliação dos poros de impressão. A Voltametria cíclica apresentou resposta linear entre concentração de glicose e os picos de corrente anódica em um mesmo intervalo de potencial, indicando a viabilidade do método. Neste trabalho também foi desenvolvido um genosensor para a detecção de sequências específicas de DNA transduzidas por Voltametria de Pulso Diferencial. Os eletrodos foram feitos pela imobilização de sequências de DNA em um eletrodo de ITO (Indium Tin Oxide) modificado com NaOH e APTES. Os resultados demonstraram um aumento do valor de corrente anódica (0,73 μA) quando a sequência de DNA estava presente no eletrodo, diferindo da corrente encontrada nos eletrodos sem a sequência imobilizada. Os resultados também mostraram que após a hibridização do DNA imobilizado com uma sequência complementar de uma região específica do vírus BPV contendo 27 bases, a corrente anódica diminuiu, indicando que o processo de hibridização ocorreu na superfície do eletrodo. A seqüência utilizada para a hibridização foi uma região específica do vírus BPV, contendo 27 bases. Os achados indicam que o eletrodo de ITO poderia ser um instrumento viável e de fácil manipulação para construção de biossensores de DNA
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1777
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2841_1.pdf1.77 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.