Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17741
Título: Murilo Mendes: do pretexto plástico à verdade plástica – A intersemiose poesia/pintura, em Tempo Espanhol. Murilo Mendes, Os Pintores Antigos da Catalunha (Os Pintores Anônimos), El Greco, Velázquez, Goya, Picasso, Juan Gris e Joan Miró. As Lições de Espanha
Autor(es): NÓBREGA, Maria Bernardete Da
Palavras-chave: Poepicturalidades. Exercícios. Esboços. Estudos; Poepicturalidad. Ejercicios, Esbozos. Estudios
Data do documento: 21-Dez-2004
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Este estudo em séries – Série de Estudos I, II, III – constitui-se na leitura da obra Tempo Espanhol, de Murilo Mendes, 1959, a fim de se averiguar a densidade dialógica do discurso poético através da intersemiose poesia/pintura. Nesse percurso, delimitamos a Série Pictórica como corpus da pesquisa para apreender o ato performativo do poeta em especular para além da palavra e da imagem na trajetória: do pretexto plástico à verdade plástica, em Tempo Espanhol. A Intersemiose Poesia/Pintura: Murilo Mendes, Os Pintores Antigos da Catalunha (os pintores anônimos), El Greco, Velázquez, Goya, Picasso, Juan Gris e Joan Miró. As Lições de Espanha. A galeria poética que compõe a Série Pictórica expõe como se instaura o processo dialético/dialógico na densidade intersemiótica poesia-pintura e /ou a transtextualidade do discurso estético. A exposição da arte na dialética da criação poética: poesia/pintura.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17741
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Letras (Profletras)

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_MariaBernadete_BC.pdf5,88 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons