Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17690
Title: Mecanismos utilizados para conduzir estudos empíricos na engenharia de software: um mapeamento sistemático
Authors: BORGES JÚNIOR, Alex Nery
Keywords: Engenharia de Software Empírica;Estudo de Mapeamento Sistemático;Estratégias Empíricas;Mecanismos de Suporte;Empirical Software Engineering;Systematic Mapping Study;Empirical Strategies;Support Mechanisms
Issue Date: 27-Feb-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Contexto – Tem-se observado que o interesse em conduzir estudos empíricos vem aumentando na comunidade de Engenharia de Software, permitindo melhorar a qualidade das pesquisas e acelerar a adoção de novas tecnologias no mercado de software. Para fomentar pesquisas empíricas nesse contexto, é essencial entender os ambientes, diretrizes, processos, ferramentas e outros recursos disponíveis para conduzir tais estudos. Objetivo – Esta pesquisa tem o objetivo de identificar mecanismos de suporte (metodologias, framework, ferramentas, guias, processos, etc.) utilizados para planejar e conduzir estudos empíricos na comunidade de Engenharia de Software Empírica. Além disso, espera-se mapear outras evidências importantes na área, como os métodos empíricos mais utilizados e a evolução, ao longo dos anos, do uso de estratégias e mecanismos de pesquisa empírica. Método – Foi adotado o Estudo de Mapeamento Sistemático, conduzido de acordo com guias e diretrizes de Engenharia de Software Baseada em Evidências. Resultado – Foram identificados 375 mecanismos. Este trabalho fornece um catálogo com informações de todos os mecanismos e em quais estratégias empíricas são aplicados. Serão abordados os mecanismos mais utilizados para guiar os principais métodos empíricos. Este trabalho também discute outras informações relevantes da comunidade de Engenharia de Software Empírica. Observou-se que a maioria dos mecanismos utilizados como referência para guiar estudos empíricos é adotado de outras áreas científicas. Além disso, muitos estudos não aplicam estratégias empíricas e / ou não citam referências para apoiar sua pesquisa. Experimento e estudo de caso são os métodos empíricos mais aplicados. Conclusão – Esta pesquisa evidenciou que a realização de estudos empíricos na Engenharia de Software tem aumentado ao longo dos anos. No entanto, ainda há lacunas a serem preenchidas, como o desenvolvimento de novos ambientes e recursos para auxiliar atividades específicas nessa área. Portanto, um catálogo de mecanismos de suporte, onde e como foram aplicados, é um trunfo importante para a comunidade de Engenharia de Software. Tal recurso pode promover a realização de estudos empíricos, no sentido de auxiliar a escolha sobre quais estratégias e guias usar em uma pesquisa. Além disso, foram identificadas novas perspectivas e lacunas que podem orientar a definição de outras pesquisas voltadas para a melhoria e disseminação de estudos empíricos na área.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17690
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciência da Computação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_AlexNery_V18 (VFinal_Biblioteca).pdf3.85 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons