Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1769
Title: Prevalência dos Vírus das Hepatites B e C em Pacientes Submetidos à Hemodiálise na cidade de Petrolina na Região do Vale do São Francisco
Authors: VASCONCELOS, Luiz Antonio de
Keywords: Hepatite B; Hepatite C; Hemodiálise; Prevalência
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Antonio de Vasconcelos, Luiz; Ricardo Barros Pernambuco, José. Prevalência dos Vírus das Hepatites B e C em Pacientes Submetidos à Hemodiálise na cidade de Petrolina na Região do Vale do São Francisco. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: As hepatites B e C constituem um grande problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Pacientes renais crônicos em hemodiálise têm elevada prevalência de hepatites B e C. Objetivo: Determinar a prevalência da infecção pelo HBV (vírus da hepatite B) e pelo HCV (vírus da hepatite C) nos pacientes em hemodiálise na cidade de Petrolina no Vale do São Francisco Brasil. Pacientes e Métodos: Realizou-se um estudo transversal em 166 pacientes submetidos à hemodiálise nas duas clínicas existentes em Petrolina (Pernambuco) de setembro a dezembro de 2008. Os marcadores HBsAg, Anti- HBs e anti-HCV foram pesquisados por ELISA da 3ª geração. PCR foi realizado nos casos positivos. Foram aplicados questionários contendo informações sócio-demográficas, clínicas e epidemiológicas. Para a análise estatística, foram aplicados o teste t-student para variáveis qualitativas e o teste qui-quadrado ou exato de Fisher para variáveis quantitativas. Todas as conclusões foram tomadas ao nível de significância de 5%. Resultados: Setenta e um por cento dos pacientes eram do sexo masculino e a idade média foi de 46 anos. A prevalência do HBV foi de 1,8% e do HCV de 3,3%. Houve associação significante nos pacientes com HBsAg positivo com o tempo de hemodiálise naqueles com mais de 10 anos de hemodiálise (p= 0,044), e com o periodo de hemotransfusão, tendo sido maior entre os que realizaram transfusões antes de novembro de 1993 (p = 0,045). Foi verificada associação significante nos pacientes com HCV com a faixa etária, onde menores de 20 anos tiveram maior prevalência (p = 0,046) e com o número de transfusões sanguíneas recebidas, onde foi maior a prevalência nos pacientes que receberam 6 ou mais transfusões (p = 0,046). Conclusões: As prevalências dos marcadores de infecção pelo HBV e pelo HCV encontrados neste estudo foram menores do que aquelas que vêm sendo descritas em outras regiões do Brasil. Tempo de hemodiálise e período das transfusões sanguíneas tiveram associações estatisticamente significantes com a aquisição do HBV enquanto a faixa etária e o número de transfusões para aquisição do HCV
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1769
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5717_1.pdf367.92 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.