Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1764
Title: Análise do reprocessamento de catéteres de hemodinâmica nos hospitais da cidade do Recife PE
Authors: Myrna Tenório de Sousa Bomfim, Flávia
Keywords: Reutilização de equipamento; Dispositivo médico; Equipamentos e provisões; Catéteres cardíaco; Hemodinâmica.
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Myrna Tenório de Sousa Bomfim, Flávia; Guimarães Victor, Edgar. Análise do reprocessamento de catéteres de hemodinâmica nos hospitais da cidade do Recife PE. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: INTRODUÇÃO: o reprocessamento de dispositivos de uso único (DUUs) é uma prática utilizada mesmo em países desenvolvidos e na grande maioria daqueles em desenvolvimento, face ao elevado custo deste tipo de material. No Brasil, os estudos sobre o reprocessamento de cateteres de hemodinâmica são escassos. OBJETIVO: avaliar a prevalência do reprocessamento e em que condições ele é praticado na Cidade do Recife-PE. MÉTODO: trata-se de um estudo descritivo, do tipo transversal. A coleta dos dados foi realizada através de entrevista estruturada, utilizando-se um questionário contendo perguntas abertas e fechadas. RESULTADOS: foram avaliados quatro Hospitais da rede pública e seis da rede privada, na cidade do Recife. Foram 10 enfermeiros e 82 técnicos de enfermagem, que trabalhavam no setor de hemodinâmica. Todos os hospitais pesquisados reprocessam catéteres e apenas um deles realiza todas as etapas do reprocessamento na própria instituição; Na maioria das instituições os catéteres são reutilizados, em média, quatro vezes. Foi observada significativa divergência nas respostas fornecidas pelos enfermeiros e técnicos de enfermagem sobre parte dos itens avaliados, o que reflete a falta de padronização das técnicas utilizadas para reprocessar os catéteres. A maioria dos profissionais já detectou alterações nos cateteres reprocessados, sendo que as mais frequentes, fratura e tortuosidade. A preparação enzimática é utilizada por mais de 80% dos técnicos para a limpeza dos catéteres. Quanto aos procedimentos utilizados para a limpeza do lúmen, não houve uniformidade entre as respostas fornecidas pelos profissionais. Embora tenha sido verificado que a maioria dos profissionais utilize a água da torneira para enxaguar dos catéteres, a técnica utilizada é bastante diversificada. A maioria dos profissionais afirmou que testes para verificação de materiais pirogênicos não são executados em todos os materiais envolvidos, nas diversas etapas do reprocessamento. CONCLUSÕES: Todos os serviços avaliados reprocessam catéteres de hemodinâmica sem uma padronização e ou normatização
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1764
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2951_1.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.