Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17608
Título: Os aspectos sociocognitivos para a indexação de fotografias
Autor(es): FELIPE, Carla Beatriz Marques
Palavras-chave: Indexação; Fotografia; Documento; Memória; Indexing; Photography; Document; Memory
Data do documento: 15-Fev-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta dissertação aborda a história da fotografia apresentando a sua importância para a sociedade desde a sua invenção e a descreve como documento e suas variadas formas de disseminação da informação. Em consequência, explica a relação entre fotografia e memória, destacando a primeira enquanto um dispositivo de memória institucional. Nesse cenário, foi abordada a indexação de fotografias, bem como o seu processo de execução e os aspectos linguístico, lógico e cognitivo a ela envolvidos. Por conta disso, foi realizada uma pesquisa exploratória em duas instituições que possuíam acervo fotográfico, cujo objetivo geral foi analisar os aspectos sociocognitivos inerentes ao procedimento de indexação de fotografias e, de cada instituição, participaram dois bibliotecários indexadores. Esses profissionais indexaram quatro fotografias, sendo duas de cada instituição participante. O instrumento de coleta de dados utilizado foi o Protocolo Verbal Individual. Os principais resultados mostraram que por meio da cognição que o indexador faz a leitura das fotografias e analisam qual o tema da foto. Para isso, faz uso das memórias de curto e longo prazo e também da percepção sensorial. Os aspectos sociocognitivos influenciam diretamente o processo de indexação, pois são estes aspectos que regem o modo como os bibliotecários fazem a pesquisa para coletar informações sobre o acervo. Se utilizam ou não um vocabulário controlado para a tradução dos termos. Para a análise de assuntos os bibliotecários analisam as fotografias de maneiras muito parecidas com as metodologias sugeridas para estes procedimentos, sempre partindo do geral para o específico. Como última categoria analisada temos os descritores. Estes sofrem influência direta das categorias anteriores. Para a escolha dos descritores, entre todas as metodologias apresentadas no trabalho, como a de Rodrigues, Shatford, Manini, Panofsky e Bléry, a metodologia de Bléry (1979) é utilizada, de fato, pelo menos em uma instituição pesquisada.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17608
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciência da Informação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertaçao.doc carla.pdf1,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons