Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1758
Título: Avaliação periodontal e perda dentária em pacientes com artrite reumatóide
Autor(es): SANTIAGO, Leógenes Maia
Palavras-chave: Artrite Reumatóide; Doença Periodontal; Perda Dentária
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Maia Santiago, Leógenes; Carneiro Leão, Jair. Avaliação periodontal e perda dentária em pacientes com artrite reumatóide. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: A proposta da associação entre doença periodontal e as doenças sistêmicas tem sido demonstrada ao longo dos anos de forma bastante incisiva e despertado uma ampla discussão sobre essa inter-relação. Pesquisas nacionais tem no seu preâmbulo o posicionamento das bases científicas que ensejaram os questionamentos sobre as características de similaridade entre a Doença Periodontal e a Artrite Reumatóide, quanto aos seus mecanismos de patogenicidade e influência no sistema imune. Nesse contexto, a condição periodontal dos pacientes com artrite reumatóide podem apresentar diagnósticos diferentes dos achados na população livre da artrite reumatóide, já bem conhecidos na literatura bem como possuir uma condição de perda dentária também com alterações significativas. Partindo dessa premissa, foram elaborados dois artigos abordando as bases científicas que norteiam a relação entre a Doença Periodontal e a Artrite Reumatóide: um primeiro, de revisão, com o título Doença Periodontal e Artrite Reumatóide: Resposta Imunoinflamatória que teve como objetivo apresentar as características dessas duas patologias e a semelhança nos seus mecanismos na resposta imune e as citocinas inflamatórias. O artigo de revisão foi elaborado segundo as normas de publicação da Oral Medicine Oral Pathology Oral Surgery e consistiu numa ampla revisão da literatura, tendo como fonte artigos publicados em periódicos científicos, coletados do Bireme, Scielo, Journal Periodontology, Journal of Clinical Periodontology e do Pubmed (http://www.ncbi.nlm.nih.gov). O segundo estudo, intitulado Avaliação periodontal e perda dentária em pacientes com artrite reumatóide , contemplou um estudo descritivo tipo série de casos com controle, realizado no período de dezembro/2008 a maio/2009 na Unidade de Saúde do município de Caruaru-PE (Unidade de Saúde Indianópolis) sendo este o único Centro de Referência para os pacientes com Artrite Reumatóide na rede de saúde municipal. Esse estudo constou de um grupo controle com 53 indivíduos e um grupo experimental com 53 doentes com artrite reumatóide com idade e sexo correspondentes. Os pacientes com Artrite Reumatóide foram encaminhados por médico Reumatologista após enquadramento nos critérios definidos para classificação da Artrite Reumatóide segundo Colégio Americano de Reumatologia. As condições serão avaliadas quanto ao diagnóstico periodontal e perda dentária, além de verificar associações entre essas variáveis e os aspectos sócio-demográficos como: idade, gênero, escolaridade e renda familiar. Serão utilizados os critérios definidos pela AAP 1999 (Academia Americana de Periodontologia) para validação da Doença Periodontal. Dos 53 pacientes examinados no grupo teste, portadores de artrite reumatóide, 84,9%, eram mulheres, enquanto os homens corresponderam 15,1% do grupo. Já no grupo controle, também com 53 pacientes, 7,54 % eram homens e 92,45 % mulheres (Tabela 1).No grupo teste a idade média dos indivíduos foi de 46,8, (desvio padrão s= 8,5 anos). No grupo controle a idade média dos indivíduos foi de 47,3 (desvio padrão s= 7,7 anos). As características de escolaridade foram semelhantes entre os dois grupos, assim como a renda familiar. Em relação a renda familiar verificou-se que houve uma associação significativa entre maior renda e maior profundidade de sondagem (p<0,05).Quanto a escolaridade foi verificada uma associação significativa entre maior perda de inserção e menor escolaridade (p<0,05).Já em relação a quantidade de dentes ausentes, verificou-se que não houve diferença estatística entre os grupos teste e controle, p>0,05. Média de 12 dentes ausentes no grupo controle e de 11 dentes no grupo teste. Os parâmetros clínicos de sangramento gengival, média de profundidade de sondagem em mm (milímetros) e média de perda de inserção em mm (milímetros) mostraram uma diferença estatisticamente significante nos pacientes com AR (p< 0,001).Os portadores de artrite reumatóide apresentaram maior média de perda de inserção. Em ambos os grupos foram verificados associação entre a idade e o número de dentes perdidos bem como entre a idade e a profundidade de sondagem. Nestes casos quanto maior a idade, maior a quantidade de dentes perdidos e maior profundidade de sondagem Em relação a ocorrência da Doença Periodontal nos dois grupos, foi observada que a Periodontite Crônica foi a forma prevalente em ambos. Entretanto, em relação as suas formas de extensão (localizada e generalizada) houve uma diferença significativa entre os grupos, tanto quando aplicado o teste de Likelihood ratio, com p<0,001, para ambos.Os estudos apontam para a existência de mecanismos semelhantes na resposta imunoinflamatória das duas patologias que são reforçadas no artigo 2, onde pode-se verificar que pacientes com artrite reumatóide apresentaram maior perda de inserção, periodontite crônica generalizada leve e sinais inflamatórios periodontais sem alterações significativa entre os grupos no aspecto de perda dentária
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1758
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2949_1.pdf2,6 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.