Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17535
Title: Uso do EuroSCORE como preditor de morbidade no pós-operatório de cirurgia cardíaca
Authors: ANDRADE, Isaac Newton Guimaraes
Keywords: Cirurgia cardiovascular;pneumonia;acidente vascular cerebral;insuficiência renal;Cardiovascular surgical procedures;pneumonia;stoke;renal insufficiency
Issue Date: 19-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Objetivo: Avaliar a aplicabilidade do European System for Cardiac Operative Risk Evaluation (EuroSCORE) na predição de risco de desenvolvimento das principais complicações pós-operatórias em cirurgia cardíaca: infecção do trato respiratório (ITR), acidente vascular Cerebral (AVC) e insuficiência renal dialítica (IRD).Métodos: Foram analisados, retrospectivamente, os prontuários de 900 pacientes operados no Real Hospital Português do Recife e admitidos na unidade de terapia intensiva pós-operatória. Foram incluídos todos os pacientes com prontuários completos, sendo excluídos aqueles que foram a óbito no transoperatório, submetidos a transplante ou a correção de cardiopatia congênita. Foi avaliado o desenvolvimento de ITR, AVC e IRD, sendo o EuroSCORE comparado em relação às três complicações, usando-se o teste de Mann-Whitney. A calibração do modelo para predição das morbidades estudadas foi avaliada com o teste de ajuste de bondade de Homer-Lemeshow. A acurácia do modelo foi avaliada utilizando-se a área sob a curva ROC (ASROC). Resultados: O modelo apresentou boa calibração na predição de infecção respiratória, insuficiência renal dialítica (P=0,285; P=0,789; P=0,45, respectivamente) e mostrou-se não calibrado para predição de AVC. Obteve-se boa acurácia para infecção respiratória (ASROC =0,710 e P<0,001) e insuficiência renal dialítica (ASROC=0,834 e P<0,001) e sem acurácia para acidente vascular cerebral (ASROC=0,519). Os pacientes de alto risco apresentaram maior chance de desenvolver infecção respiratória (OR=9,05; P<0,001) e insuficiência renal dialítica (OR=39,6; P<0,001). A probabilidade de desenvolver infecção respiratória e insuficiência renal dialítica foi de menos de 10% com EuroSCORE até 7 e de mais de 70% com EuroSCORE maior que 15. Conclusão: O EuroSCORE mostrou-se aplicável na predição das principais morbidades pós-operatórias em cirurgia cardíaca: infecção respiratória e insuficiência renal dialítica, apresentando adequada calibração e bom poder de discriminação.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17535
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Cirurgia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE ISAAC NEWTON GUIMARAES ANDRADE DIGITAL.pdf5.79 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons