Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17527
Título: Mudanças ambientais e desertificação na bacia hidrográfica do rio Pajeú
Autor(es): RIBEIRO, Eberson Pessoa
Palavras-chave: Degradação ambiental; Áreas Susceptíveis a Desertificação; Núcleo de Desertificação; Environmental degradation; Areas Susceptible to Desertification; Desertification Center
Data do documento: 9-Mar-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A bacia hidrográfica do rio Pajeú, por ser uma área localizada em uma região semiárida, torna–se mais vulnerável e susceptível aos efeitos das mudanças ambientais e do processo de desertificação, com sérias implicações econômicas e socioambientais. Assim, a presente Tese teve como objetivo geral identificar e avaliar os diferentes graus de susceptibilidade ambiental da bacia hidrográfica do rio Pajeú à variabilidade climática e ao processo de desertificação. Para atender ao referido objetivo foram traçados os seguintes objetivos específicos: avaliar a variabilidade espaço–temporal da precipitação na bacia hidrográfica do rio Pajeú, empregando o Índice de Anomalia de Chuva (IAC); avaliar o balanço hídrico climatológico e o grau de aridez, além de realizar o mapeamento da classificação climática da bacia hidrográfica do rio Pajeú pelo método de Thornthwaite-Mather (1955); e identificar e analisar a dinâmica espaço–temporal de parâmetros biofísicos na detecção de mudanças ambientais na bacia hidrográfica do rio Pajeú com aplicação de alguns componentes do algoritmo SEBAL. Dessa maneira, os procedimentos metodológicos empregados foram: o Índice de Anomalia de Chuva (IAC) por ser uma técnica utilizada para caracterizar e monitorar a variabilidade espaço–temporal pluviométrica; o Balanço Hídrico Climatológico (BHC) e classificação climática de Thornthwaite-Mather (1955) por possibilitar a determinação do regime hídrico de uma localidade, permitindo avaliar a quantidade de água no solo que pode estar disponível; e a estimativa de alguns parâmetros biofísicos para a detecção de mudanças ambientais na referida bacia hidrográfica, aplicando alguns componentes do algoritmo SEBAL por meio da utilização de produtos MODIS, além do trabalho de campo para validação dos resultados. Os resultados apresentaram uma predominância de IAC negativos para a variabilidade interanual com pontos de inflexão mais extremos nos anos chuvosos, demonstrando também que toda a bacia hidrográfica fica com índice de anomalia entre seco e muito seco. O extrato do BHC revelou elevadas taxas anuais de ETP, bem como a predominância da deficiência hídrica ao longo do ano, deficiência que aumenta em direção à foz do rio Pajeú; já os parâmetros biofísicos revelaram que a porção sul da bacia hidrográfica é a mais degradada, apresentando temperaturas mais elevadas. A partir dos parâmetros e índices avaliados, como também da pesquisa de campo, concluiu–se que a área pesquisada está susceptível a processo de desertificação, em maior grau no Núcleo de Desertificação de Cabrobó devido às condições climáticas e edáficas. No entanto, em toda a bacia hidrográfica há apenas manchas concentradas de degradação ambiental, nas quais a ação antrópica se fez mais intensa.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17527
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Geografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_EbersonPessoaRibeiro.pdf9,41 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons