Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17492
Título: Arte contemporânea exposta nas bienais : um estudo sobre a percepção do público na 30ª Bienal de São Paulo
Autor(es): ANDRADE, Renata Almeida de
Palavras-chave: Sociologia;Arte e sociedade;Arte moderna – Séc. XIX;Arte Moderna – Séc. XXI.;Bienal de São Paulo
Data do documento: 12-Set-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Desde o final do século XIX, o mundo artístico vivenciou uma série de transformações, redefinindo as normas e os valores vigentes nesse espaço. As fronteiras do fazer artístico foram tensionadas para incorporar novas práticas, alterando as lógicas de produção, legitimação e consagração das obras, assim como a definição do valor artístico. A maneira de expor os trabalhos também foi alterada, sendo reinventada através das bienais, que tem sua origem, desenvolvimento e proliferação diretamente relacionados a esse período. Os modelos de agência de artistas, mediadores e públicos também se modificam, acompanhando a passagem do paradigma clássico ao moderno, e deste ao contemporâneo. Fundada em 1951, a Bienal de São Paulo acompanha as principais mudanças no cenário artístico internacional, sendo um objeto de estudo privilegiado para compreender a atual configuração desse espaço. Ao longo de mais de sessenta anos de trajetória, inúmeras discussões e polémicas destacam os dissensos e as tensões que caracterizam as relações desse meio e a cooperação entre os mais diversos setores de atividade para realizar esse evento, considerado um dos mais importantes no Brasil. A pesquisa realizada na 30ª edição teve o objetivo de analisar em particular a percepção do público sobre o mundo artístico e a arte contemporânea, contribuindo para uma sociologia descritiva dos valores. Apesar da heterogeneidade e da imprevisibilidade que definem o conceito de público, a análise das respostas elaboradas pelos visitantes da Bienal é realizada de detalhadamente, enfatizando como as interpretações são construídas a partir da experiência individual e da mobilização de outros valores além do estético.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17492
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Sociologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO - Renata Almeida de Andrade.pdf2,11 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons