Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17466
Title: Produção de Conhecimento do Serviço Social Sobre a Questão Ambiental: uma análise de seus fundamentos teóricometodológicos e ídeo-políticos
Authors: SILVA, Silvana Crisostomo da
Keywords: Questão ambiental; capitalismo contemporâneo; Serviço Social; produção de conhecimento; sincretismo; problema ambiental; capitalismo contemporáneo; servicio social; conocimiento de producción; sincretismo
Issue Date: 31-Aug-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Este estudo trata da incorporação da problemática socioambiental pelo Serviço Social a partir da produção de conhecimento nesta área. A questão ambiental se acirra com a crise estrutural do capital e torna-se evidente mediante diversos fenômenos, como as mudanças climáticas; a poluição da água, do solo e do ar; a desertificação; a extinção de inúmeras espécies animais e vegetais, dentre outras, o que por sua vez, expõe as contradições entre as necessidades de expansão do modo de produção capitalista com a exploração da natureza e a finitude dos recursos naturais, posto que ameaça as condições de reprodução de diversos ecossistemas planetários. Nas últimas décadas, a sociedade (organizações internacionais, governos e setores privados) se empenhou em fomentar definições e conceitos sobre a questão ambiental, além de traçar estratégias para seu enfrentamento, configurando-se em uma temática bastante controversa. Nesse processo, os (as) assistentes sociais são chamados para atuar - tendo em vista que o Serviço Social se constitui em uma profissão inserida na divisão sociotécnica do trabalho - configurando um novo campo interventivo, fomentando, igualmente, uma incipiente produção de conhecimento sobre a temática. O objetivo desta pesquisa consistiu em analisar as dimensões teórico-metodológicas e ídeo-políticas que nortearam a produção de conhecimento do Serviço Social sobre a questão ambiental. Para isso, nos baseamos no método de análise marxiano e adotamos a metodologia da análise documental e bibliográfica, a partir dos anais do XII e XIII Encontro Nacional de Pesquisadores em Serviço Social (ENPESS) e artigos da Revista Katálysis (edição Relações Sociais, Desenvolvimento e Questões Ambientais). A análise da realidade, a partir dos dados supracitados, indicou que a problemática socioambiental vem sendo incorporada pela profissão e sua apropriação vem ocorrendo através de múltiplas influências ídeo-políticas, polarizadas entre a ecossocialista e ecocapitalista, sendo que esta última agrega a ecodemocracia e a ecoirracionalidade. No campo teórico-metodológico, os (as) profissionais do Serviço Social recorrem às correntes de base marxiana/marxista, positivista, fenomenológica e pós-moderna. Esse movimento parte tanto de um rigor teórico – desenvolvido tanto pelas correntes crítica e (neo) conservadoras, como também do sincretismo com a confluência dessas matrizes. Esta última dimensão configura-se em uma tendência predominante nos dados analisados.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17466
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO SILVANA CRISOSTOMO DA SILVA 2015.pdf958.55 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons