Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17319
Título: Análise microbiológica e morfológica do trato intestinal de gaviões-carijós (Rupornis magnirostris GMELIN, 1788) provenientes do CETAS-IBAMA/PE
Autor(es): SILVA, Ewerton Fylipe de Araújo
Palavras-chave: Ave de rapina - hábito alimentar;Microbiologia - aves;Histologia – aves.
Data do documento: 1-Mar-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O Gavião-carijó, assim como várias outras aves de rapina são importantes agentes no funcionamento de vários biomas, pois são predadores de topo, influenciando no equilíbrio das populações de várias espécies. Conhecer e entender as características morfométricas e histológicas do trato intestinal, assim como as enterobactérias presentes e relacionar esses fatores ao hábito alimentar desta espécie fazem parte de um conjunto de questões essenciais que influenciam diretamente os estudos de biologia da conservação. Esse tema ganha ainda mais importância não só pela escassez de informações referentes a este animal, mas também, pela influência que esta ave pode causar na saúde pública, uma vez que o Gavião-carijó é um animal bem adaptado nos centros urbanos podendo ser um vetor de microorganismos infecciosos. Dessa maneira, a presente dissertação teve como objetivo principal analisar ram utilizados 12 espécimes. Destes, nove foram destinados à análise microbiológica, seis para análise morfométrica e seis para análise histológica. As seguintes espécies de bactérias foram isoladas das amostras cloacais: Escherichia coli (77,8%), Klebsiella oxytoca (11,1%), Klebsiella pneumoniae (11,1%) e Salmonella spp. (55,6%). Dentre as cepas isoladas, algumas apresentaram resistência a até três antimicrobianos. Sob o aspecto morfológico, o trato intestinal desta ave apresentou características peculiares. Em comparação com aves do mesmo grupo, o trato intestinal possui uma massa maior e com a porção colo/reto/cloaca mais comprida, corroborando com as características morfofuncionais do seu hábito alimentar. Os intestinos apresentaram epitélio colunar simples com microvilosidades, rico em células caliciformes e lâmina própria espessa formando vilosidades alongadas. Cecos vestigiais com centros germinativos, e na cloaca uma zona epitelial de transição passando a ser epitélio pavimentoso estratificado queratinizado. Este estudo mostrou que esta ave pode ser um vetor de enterobactérias de importância na saúde pública, devido aos isolados registrados. Fato que se torna ainda mais importante devido à ocorrência de cepas com perfil de resistência a agentes antimicrobianos. Além de evidencias de que o trato intestinal do Gavião-carijó apresenta características morfométrica e histológicas peculiares, que estão correlacionadas ao seu comportamento e hábito alimentar. O que sugere que esta ave apresente um trato intestinal com um esvaziamento lento, porém com eficiente absorção de nutrientes devido às longas vilosidades, uma necessidade maior de absorver água e eletrólitos na porção final, além de não necessitar de fermentação microbiana para digestão de celulose.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17319
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde Humana e Meio Ambiente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ewerton Fylipe Araujo Silva - Dissertação de Mestrado.pdf1,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons