Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17312
Title: A macroergonomia como ferramenta para a qualidade de vida no trabalho do servidor público do Instituto Federal de Alagoas – estudo de caso
Authors: SILVA, Alexandre Correia da
Keywords: Qualidade de vida no trabalho; Fatores de QVT; Bem estar; Produtividade; Quality of life at work; QOL factors; well-being; productivity
Issue Date: 31-Aug-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: O presente estudo teve como objetivo principal a realização de um diagnóstico macroergonômico a fim de identificar a percepção dos servidores acerca da qualidade de vida no trabalho em uma Instituição de Ensino com o intuito de elaborar e implantar uma Política de Qualidade de Vida no Trabalho no Instituto. Para isto buscou-se identificar a relação das variáveis pessoais (sexo, idade e escolaridade) e funcionais (tempo de serviço, unidade de trabalho e cargo) com qualidade de vida no trabalho em relação aos aspectos de segurança, ambiente físico adequado e seguro, relações interpessoais e organização do trabalho. Para esta pesquisa, utilizou-se um questionário composto de questões objetivas e de instruções necessárias aos respondentes. Para a mensuração da opinião de cada respondente foi utilizada uma escala de avaliação contínua, sugerida por Stone et al. (1974) e amplamente utilizada por Guimarães (2008) em suas pesquisas. Esta escala tem 15 centímetros de comprimento e ao longo dela o sujeito deverá marcar a sua percepção sobre o item. A intensidade de cada resposta deverá variar no intervalo de 0 (zero) a 15 (quinze). Os dados dos questionários são tabulados e priorizados em função do nível de importância, satisfação. O peso de cada item é gerado por meio da sua média aritmética. A segunda parte, destinava-se ao levantamento dos dados demográficos dos respondentes, bem como um campo dissertativo para registro de considerações julgadas importantes sobre o tema. Os questionários e entrevistas foram aplicados em quatro unidades da Instituição de Ensino, totalizando uma amostra de servidores. Percebeu-se que ficou claro como a reestruturação organizacional afeta na percepção de satisfação dos funcionários em relação aos fatores de QVT. As análises descritivas mostraram que os funcionários percebem com insatisfação os aspectos relacionados à segurança no trabalho e as preocupações com a saúde física por parte da instituição. Em termos de correlação significativa, os resultados mostraram que as unidades de trabalho exercem influência na percepção da QVT. Estes resultados evidenciam a relevância em criar um ambiente onde as pessoas possam se sentir bem com a chefia, com elas mesmas e entre seus colegas de trabalho.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17312
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ergonomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert_AlexandreCorreia_BC.pdf3.44 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons