Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17278
Título: PEDAGOGIAS DE UM “AMOR INTELIGENTE”: Empreendedorismo e racionalização dos afetos na Escola do Amor da Igreja Universal do Reino de Deus
Autor(es): RODRIGUES, Emanuelle Gonçalves Brandão
Palavras-chave: religião; empreendedorismo; afetos; racionalidade; The Love School; religion; entrepreneurship; affection; rationality; The Love School
Data do documento: 11-Dez-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A relação entre religião e empreendedorismo é a discussão que norteia este trabalho, em especial quando desta se vê emergir um discurso mercadológico sobre os afetos vinculados ao mundo corporativo. Ideias como “amor inteligente” ou “casamento-empresa” nos abriram os olhos para uma reestruturação das práticas discursivas da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD): para além da esfera empresarial, o ato de “empreender” passa a ser difundido na igreja, através de um tipo peculiar de pedagogia, como modo de agir em todos os âmbitos da vida, em especial nas relações afetivas. Renato e Cristiane Cardoso, os “professores do amor”, ensinam, através do próprio exemplo e de lições didáticas – características “herdadas” da IURD, instituição a qual são vinculados – como alcançarmos a felicidade na relação a dois e como ela pode nos tornar produtivos em outros âmbitos, como educação e trabalho, principalmente. Partimos da hipótese que a religião tem sido cada vez mais afetada pela cultura empreendedora, de modo tal que até mesmo os afetos passam a ser compreendidos sob a ótica da racionalidade. Nossa proposta central é discutir a relação entre empreendedorismo e religião no contexto moderno por meio de uma análise sociodiscursiva e de trajetória de vida das narrativas do casal Cardoso e de seus seguidores, todas difundidas nos programas da Escola do Amor, nas reuniões da Terapia do Amor, na igreja, e nos livros do casal. O que nos parece mais latente, ao concluir essa pesquisa, é a concepção de vida como projeto de autorrealização, no qual o indivíduo, em sua condição autorreflexiva, orienta suas ações a partir de modelos ideais de felicidade perpetuados por agentes sociais e religiosos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17278
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Comunicação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Emanuelle Rodrigues PPGCOMUFPE 2015 (1).pdf2,67 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons