Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1727
Title: Avaliação da atividade antifúngica de Lippia sidoides Cham. (Verbenaceae) para obtenção de um creme de aplicação vaginal
Authors: Maria Figueiroa Gomes de Farias, Edineide
Keywords: Lippia sidoides Cham;Atividade antifúngica;Candidíase vaginal - tratamento
Issue Date: 2006
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria Figueiroa Gomes de Farias, Edineide; de Andrade Chiappeta, Alda. Avaliação da atividade antifúngica de Lippia sidoides Cham. (Verbenaceae) para obtenção de um creme de aplicação vaginal. 2006. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia de Produtos Bioativos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Abstract: No Brasil, o uso popular de plantas com propriedades curativas é uma prática secular deixada como herança pelos índios, negros e europeus e largamente utilizada na Região Nordeste. Lippia sidoides Cham. (Verbenaceae), freqüente na caatinga nordestina, é utilizada no tratamento de infecções da cavidade oral e da vagina, por apresentar forte atividade antimicrobiana contra fungos e bactérias. Candidíase vaginal é uma das infecções mais comuns do trato genital feminino. Com o objetivo de encontrar alternativa para o tratamento desta patologia, extratos etanólico e hidroalcoólico de Lippia sidoides Cham. foram testados frente a isolados clínicos de Candida spp, obtidos de secreção vaginal. O teste de atividade antifúngica foi realizado pelo método de difusão em disco de papel, a uma concentração de 2.000 μg/disco (triplicata) e o extrato mais ativo foi selecionado. Como padrão de comparação utilizou-se Fluconazol a 25 μg/disco. A concentração mínima inibitória (CMI) para as linhagens de Candida spp, que apresentaram halos de inibição iguais ou superiores a 14 mm de diâmetro no teste de difusão em disco, foi determinada pelo método de diluições seriadas em meio sólido. Foi avaliada a toxicidade aguda do extrato selecionado, determinando-se a DL50, em camundongos albinos Swiss fêmeas (Mus musculus) por via intraperitoneal. O creme de aplicação vaginal à base de Lippia sidoides Cham. foi elaborado pelo método de fusão. A eficácia do produto acabado foi avaliada qualitativamente, frente a duas linhagens de Candida spp, pelas técnicas do poço em camada dupla (well) e do ágar spot test. Foram realizadas técnicas de caracterização que permitem detectar a presença ou ausência de diferentes classes de compostos, análises cromatográficas e bioautograma do extrato selecionado. Das linhagens de Candida spp estudadas, 71% foram identificadas como Candida albicans. O extrato etanólico bruto pilular das folhas de Lippia sidoides Cham. foi selecionado, por apresentar os melhores resultados no teste de difusão em disco, havendo inibido todas as linhagens de Candida spp testadas, com halos entre 12 e 20 mm de diâmetro, enquanto que com o fluconazol, oito não foram inibidas; 16 apresentaram halos entre 11 e 20 mm de diâmetro; seis, de 21 a 30 mm e 15, acima de 31 mm. A CMI foi de 250 μg/mL para todas as linhagens. A DL50 foi de 1.329,19 mg/Kg de peso corpóreo. A produção da forma farmacêutica plástica creme vaginal à base de Lippia sidoides Cham. apresentou-se viável em escala piloto. O creme inibiu as duas linhagens testadas, com halos de 12,33 a 21 mm de diâmetro. A análise fitoquímica do extrato estudado revelou a presença de fenóis, flavonóis e xantonas, entre outros. A análise cromatográfica revelou a presença do Timol no extrato estudado, cuja atividade anti-Candida foi comprovada pelo bioautograma. Considerando-se que o antifúngico utilizado como padrão é um produto puro, com reconhecida ação anti-Candida, pode-se concluir que o extrato etanólico bruto pilular de folhas de Lippia sidoides oferece uma alternativa promissora no tratamento da candidíase vaginal
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1727
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biotecnologia Industrial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4529_1.pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.